Greve dos bancários fecha 11.437 agências no 8º dia de paralisação

Os bancários aumentaram a adesão à greve nesta terça-feira (13), depois do feriado prolongado. No oitavo dia da paralisação nacional, que atinge 26 estados e o Distrito Federal, 11.437 agências fecharam as portas.

O volume de agências fechadas nesta terça-feira representa um porcentual de 83% maior do que o registrado no primeiro dia de paralisação, segundo dados do sindicato que representa o setor.

O presidente da Contraf-CUT, Roberto von der Osten, atribui a ampla adesão dos bancários ao movimento  à falta de sensibilidade dos banqueiros, que mudaram a fórmula do reajuste que vem sendo colocada em prática nos últimos anos, que é de reposição integral da inflação mais ganho real.

— Insistem no erro, em uma proposta que trará arrocho aos salários e benefícios, isso os bancários não aceitam, por isso a mobilização cresce. E só cessará diante da apresentação de uma proposta que respeite a categoria, que contribui cotidianamente com seu trabalho para os excelentes resultados que os bancos vêm apresentando.

Mesmo com bancos em greve, clientes devem pagar boletos. Conheça as alternativas

O sindicato afirma ainda que os banqueiros não se dispuseram a retomar as negociações:

— Este silêncio denota falta de respeito para com os trabalhadores, faz aumentar o sentimento de indignação. Enquanto os banqueiros continuarem intransigentes, a greve continua.

A categoria reivindica 16% de reajuste (incluindo reposição da inflação mais 5,7% de aumento real), entre outras pautas, como o fim do assédio moral e das metas abusivas. greve


Deixe um comentario