Mãe e filha morrem eletrocutadas no quintal de casa em Bom Conselho/PE

Na manhã dessa segunda-feira (07), no Povoado de Queimadas, que fica na zona rural de Bom Conselho/PE e tem uma população estimada em 400 habitantes, está enlutada com o trágico acontecimento, onde mãe e filha morreram eletrocutadas dentro de casa.

Um arame farpado colocado da cozinha para a cobertura onde tinha um lavador de roupas, foi o motivador da descarga elétrica sofrida pela senhora Danila Barros e a filha Luana Barros.

O trabalhador rural, Aguinaldo Rodrigues da Silva, 31 anos de idade, informou para os policiais Civil e Militar, que foram até o local da tragédia, que há uma semana atrás, atendeu o pedido da esposa, Danila Barros, aumentando o varal de estender roupas. Ele mostrou que o fio estava emaranhado com um arame farpado e aonde amarrou tinha um fio de energia no quintal de casa.

Quando a senhora Danila, foi estender um lençol, o vento soprou e balançou o fio, quando o arame farpado encostou na rede de energia, vindo ela a sofrer a descarga elétrica. A filha de 6 anos de idade apenas, viu a mãe se batendo e foi socorrer, também recebeu a descarga elétrica. Vindo a falecer na hora.

No momento do ocorrido, se encontrava em casa, a mãe e a filha. O casal Danila Barros e Aguinaldo, que eram casados há mais de 10 anos, tinha um casal de filhos, a menina de 06 anos, Luana Barros, e o garoto de 08 anos, Lucas Barros, que não estava em casa  quando houve a tragédia. A comunidade de Queimadas ficou chocada com o ocorrido, pois, eram pessoas muito conhecidas e queridas.

O Serviço Funeral do Jairo é que foi recolher os corpos para serem encaminhados para o IML de Caruaru. O sepultamento de Danila e Luana devem ocorrer na tarde dessa terça-feira no Povoado de Queimadas.

A Polícia Civil de Garanhuns é que esteve no local para a liberação dos corpos de mãe e filha. Esse dia 07 de setembro está marcado para sempre na vida de toda a família.

Vizinhos, familiares, comunidade em geral, estão todos comovidos com essa tragédia familiar. Uma dona de casa, cuidando de seus trabalhos domésticos, foi surpreendida pela fatalidade.

Na retirada dos cadáveres, a comoção foi geral. Mãe e filha tendo um fim trágico. Há uma semana atrás, outra pessoa da mesma família tinha falecido.

O trabalhador rural, Aguinaldo Rodrigues, esposo de Danila e pai de Luana, estava na roça quando recebeu a notícia. Chegou em casa no maior desespero do mundo, se questionando, porque atendeu o pedido da esposa para terminar daquele jeito…

Uma casa simples, um história trágica, que não sairá mais da lembrança dos vizinhos e de seus familiares. Uma mãe que viveu pouco, apenas 26 anos de idade, uma filha que ainda estava com 06 anos de idade.

O instinto materno falou muito alto, a prova que as duas ficaram agarradas na hora da descarga elétrica. A situação ainda poderia ser pior, porque se o outro filho estivesse em casa e visse aquela cena, correria para salvar a mãe e a irmã e poderia ter morrido também…thumbs (2)


Deixe um comentario