“Ciganos” foram detidos em Igaci pela prática de agiotagem com R$500 mil em notas promissórias

Durante entrevista coletiva, a Polícia Federal mostrou os resultados da operação ‘Canal do Rio’ deflagrada em Igaci nesta quinta-feira (10).

A força-tarefa realizada pela PF e a Polícia Militar de Alagoas cumpriu 10 mandados de busca e apreensão expedidos pela 17ª Vara Criminal.

Seis pessoas foram presas em flagrante em suas residências, por fornecer armas para a prática de crimes e assaltos a bancos, além de práticas delituosas ligadas ao tráfico de drogas, agiotagem e homicídios. Dentre os presos, quatro era da família dos “Ciganos” e os outros dois eram associados.

Foram apreendidas cinco armas de fogo, munições, 40 notas promissórias, no valor de mais de R$500 mil, além de cheques e aproximadamente R$ 90 mil em espécie. As pessoas que estão com os nomes nas promissórias serão chamadas para depoimento.

Durante a coletiva que foi realizada na sede da Polícia Federal, o superintendente adjunto da Polícia Federal, delegado André Costa, informou que as investigações estão no início, e que outras pessoas ainda serão presas, não podendo ser divulgado maiores detalhes da operação.

Alexandre Mendonça, delegado da Divisão de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Polícia Federal, repassou mais informações sobre o caso. “Nem todos os detalhes nós vamos puder passar aqui. As armas que estavam na casa dos investigados eram utilizadas principalmente nas cobranças de dívida de empréstimos a juros e as armas para assaltos ainda não foram localizadas”, relatou o delegado.

Um dos suspeitos é aposentado do INSS e recebe R$ 800,00 por mês.


Deixe um comentario