Policiais civis ameaçam paralisar atividades mais uma vez em Alagoas

Policiais civis ameaçam paralisar atividades mais uma vez em Alagoas

Uma assembleia geral extraordinária do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) a ser realizada na próxima sexta-feira (29) pode decidir pelo que será, pelo menos, a quinta paralisação da categoria em um período de um ano. A reunião deve ocorrer no Clube de Engenharia, a partir das 13 horas.

O presidente do Sindpol Ricardo Nazário afirma que a mobilização é importante para a discussão do rumo da luta pela valorização dos policiais civis. O sindicato vem pleiteando junto ao governo do estado reajuste salarial. Segundo divulgado pela entidade sindical, os policiais civis de Alagoas recebem o segundo pior salário de nível superior na área da segurança pública do Brasil.

“A desvalorização salarial é um dos fatores que comprovam o descaso e a omissão do governador com a Polícia Civil, juntamente com a falta de condições de trabalho na instituição policial”, afirmou o sindicato em nota.

O saldo provável da reunião, segundo o sindicato, é a paralisação. No último ano, a categoria entrou em greve em janeiro de 2020, novamente em fevereiro, em março, em conjunto com outras carreiras da segurança pública, e também em novembro. Reuniões da categoria com a Secretária de Estado do Planejamento e Gestão (Seplag) não obtiveram resultados.

O Governo do Estado já chegou a pedir, em 2016, represálias jurídicas contra o sindicato devido à paralisação, o que foi classificado pelo Sindpol como autoritarismo. Em entendimento de 2017, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu em matéria de repercussão geral que é vedado à Polícia Civil o direito à greve, por se tratar de servidor armado de carreira da segurança pública.


Deixe um comentario