Mais de 46 mil inscritos em Alagoas não fizeram as provas do Enem

Mais de 46 mil inscritos em Alagoas não fizeram as provas do Enem

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais Anísio Teixeira (Inep) mostram que 46.766 inscritos para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 em Alagoas não compareceram ao local de prova nesse domingo (17). Esse número equivale a 46,4% dos inscritos no estado.

Segundo o balanço do Inep, a taxa de ausência aferida em Alagoas no primeiro dia de provas foi a terceira menor do Brasil, atrás somente de Sergipe (46,2%) e Paraíba (44,9%). O número de pessoas que compareceram aos locais de prova em Alagoas foi de 53.957. Ao todo, foram 317 locais de provas em Alagoas, com 3.666 salas em 26 municípios.

Em todo o país, foram 2.842.332 ausentes, o que significa 51,5% dos 5.523.029 de inscritos. O exame foi aplicado em 1.689 municípios. No total, foram 14.447 locais de aplicação e 201.380 salas de prova. Não houve aplicação no estado do Amazonas e nos municípios rondonienses de Espigão D’Oeste e Rolim de Moura. Com isso, 160.548, 969 e 2.863 inscritos não fizeram provas nestes locais, respectivamente.

O balanço aponta que foram eliminados 2.967 participantes por descumprirem regras gerais do edital. São consideradas infrações portar equipamento eletrônico, ausentar-se antes do horário permitido, utilizar materiais impressos, não atender às orientações dos fiscais, entre outras determinações.

Mais de 10 mil inscritos solicitaram reaplicação da prova, em virtude de doenças infectocontagiosas. O Inep recebeu os pedidos e comprovantes da condição entre 11 e 16 de janeiro. O sistema foi fechado, como previsto, para que as solicitações fossem avaliadas e os participantes recebessem a resposta antes da aplicação deste domingo. Ao todo, 8.180 solicitações foram deferidas e 1.991, indeferidas.

Neste domingo, os participantes resolveram itens de linguagens, códigos e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias, além de escreverem a redação, com o tema “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”. A aplicação ocorreu sem incidentes consideráveis. Ao todo, 69 ocorrências foram registradas, entre elas, emergências médicas (2), desabastecimento de água (1), interrupção temporária de energia elétrica (60), além de questões relacionadas à infraestrutura do local de prova (4) e à segurança pública (2).

Durante entrevista coletiva no Inep, após o encerramento das provas, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, comentou a aplicação das provas. “Pude ver, em meio a essa pandemia que vivemos, as coisas caminharem muito bem durante a aplicação. Gostaria de qualificar o Enem, no meio da crise sanitária, como algo vitorioso para não atrasar mais a vida de milhões de estudantes. Não atrasamos a educação brasileira”, afirmou o ministro.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, ressaltou as iniciativas para garantir a implementação e a fiscalização das medidas de biossegurança durante a realização das provas. “Tivemos uma aplicação tranquila do ponto de vista da segurança sanitária. Houve avaliações e verificações pelos órgãos competentes. Não tivemos nenhum local de prova interditado por questões de saúde”, disse o presidente.

A partir desta segunda-feira (18), o sistema será reaberto para solicitação de pessoas com sintomas ou diagnóstico de COVID-19 que não puderem participar do segundo dia de aplicação. O prazo para o pedido vai até as 12h do próximo sábado, 23 de janeiro. Participantes acometidos por doenças infectocontagiosas, previstas no edital, na véspera ou no dia da aplicação poderão apresentar exames e laudos médicos pela Página do Participante, entre 25 e 29 de janeiro.


Deixe um comentario