Juiz converte prisão de Adélio Bispo em internação provisória

Juiz converte prisão de Adélio Bispo em internação provisória

O juiz Bruno Savino, da 3ª Vara Federal de Juiz de Fora (MG), expediu nesta sexta-feira (14) a sentença de Adélio Bispo, autor da facada em Jair Bolsonaro, e converteu a prisão preventiva em internação provisória. Pela decisão, o agressor deverá permanecer no presídio de Campo Grande (MS).

O atentado aconteceu em 6 de setembro do ano passado, quando Bolsonaro, ainda como candidato a presidente da República, participava de um ato de campanha em Juiz de Fora. Adélio Bispo foi preso no mesmo dia e, segundo a Polícia Militar do estado, confessou ter sido o autor da facada.

“Converto a prisão preventiva em medida cautelar de internação provisória. Determino que o réu seja mantido custodiado na Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Campo Grande/MS”, escreveu o juiz na sentença.

Bruno Savino determinou, ainda, que Adélio Bispo faça tratamento psiquiátrico no presídio.

Conforme o Ministério Público, Adélio Bispo é semi-imputável, ou seja, pode ser enquadrado criminalmente, mas com redução de pena em razão de transtornos mentais apontados em laudos médicos.


Deixe um comentario