Alagoas registra o 3º pior índice de isolamento social do Nordeste

Alagoas registra o 3º pior índice de isolamento social do Nordeste

O estado de Alagoas registrou o 3º pior índice de isolamento social do Nordeste, com taxa de 35,54%, segundo Índice do Isolamento Social do Mapa Brasileiro da Covid-19, do Inloco, disponibilizado nessa segunda-feira (21). O recomendado pelas autoridades em Saúde Pública do país é de 70%. De acordo com pesquisadores, o número de novos casos e transmissão do vírus cresceu 23% no estado.

No ranking por estados, Alagoas só perde para o Rio Grande do Norte (35,33%) e Sergipe (34,7%). Os melhores índices foram registrados na Paraíba (38,91%) – que ocupa o primeiro lugar – e no Ceará (37,58).

O percentual mostra uma queda de 19% na taxa, que, no domingo (20), era de 43,9%. Desde o início da pandemia, o maior índice foi contabilizado no dia 29 de março (60,2%).

Em todo o Brasil, o estado ocupa a 15ª colocação no índice de isolamento social. Além da Paraíba, os estados do Acre (38,4%), Rio de Janeiro (38,1%) e Distrito Federal (38%) ocupam as primeiras posições do ranking.

Aumento de casos em AL

O Boletim Alagoano de Políticas Públicas para o Enfrentamento da Covid-19, divulgado nessa segunda-feira (21), apontou que, após semanas em queda, o número de novos casos voltou a aumentar em Alagoas e isso refletiu no índice reprodutivo efetivo (Rt) relacionado à transmissão do novo coronavírus.

De acordo com os pesquisadores, na última semana, foi registrado um aumento de 23% de novos casos em relação ao período anterior, o que corresponde a um incremento de 356 casos.

O aumento no número de casos foi observado em seis regiões (1ª, 3ª, 4ª, 6ª, 7ª e 9ª) – que envolvem municípios de parte da Região Metropolitana de Maceió, da Zona da Mata, Sertão e Agreste.

Números

De acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Alagoas registrou mais 212 casos confirmados de Covid-19 e 5 mortes provocadas pela doença em 24 horas. O número de casos no estado chegou a 84.720 até o momento, com 2.024 óbitos registrados.

Dentre os casos notificados, 983 se referem ao isolamento domiciliar. Outros 81.656 pacientes já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e, portanto, estão recuperados da doença. Há, ainda, 1.081 casos em investigação laboratorial.


Deixe um comentario