Repasse do Bolsa Família a Alagoas sobe para R$ 80 milhões após reajuste

O reajuste médio de 12,5% no Bolsa Família, anunciado pelo presidente em exercício Michel Temer (PMDB) e o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, vai gerar um aumento de mais de R$ 13 milhões por mês no valor total do benefício repassado a Alagoas. A informação foi passada nesta quinta-feira (30) pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Social, Antônio Pinaud.
O secretário informou que o valor pago mensalmente a beneficiários alagoanos pelo governo federal, que era de R$ 66,8 milhões, passa a R$ 80 milhões. São 397.432 pessoas no estado que recebem a ajuda de custo. O reajuste já será pago a partir de 17 de julho.
“Esse dinheiro movimenta a economia do estado. Um dinheiro que circula nos municípios. O estado assessora e capacita os municípios, que ficam responsáveis pelo cadastro através dos Centros de Referência de Assistência Social”, explicou o secretário do Desenvolvimento Social.

Pinaud destacou ainda que, de 2015 até maio deste ano, 500 beneficiários pediram para ser retirados do programa. “Isso mostra que essas pessoas conseguiram uma renda, seja por emprego formal ou informal”, comemorou.
O decreto do reajuste assinado por Temer prevê também aumento da linha de extrema pobreza, que passa de pessoas com renda R$ 77 para R$ 85. Também aumenta a linha de pobreza, que sobe de R$ 154 para R$ 170.
O aumento do benefício vai causar impacto de R$ 2,5 bilhões por mês na folha de pagamento no país. Ainda de acordo com o Desenvolvimento Social, o governo reservou recursos do orçamento para garantir o reajuste.


Deixe um comentario