Reeducando é morto enquanto trabalhava em fábrica de colchão na Cidade Universitária

Reeducando é morto enquanto trabalhava em fábrica de colchão na Cidade Universitária

Um reeducando de 43 anos foi morto com golpes de objeto pérfuro-cortante na cabeça, enquanto trabalhava em uma fábrica de colchão, nessa quarta-feira (24), no bairro Cidade Universitária, em Maceió. O suspeito do crime também é um reeducando. Ambos trabalhavam no local para reduzir a pena aplicada.

Conforme consta no relatório do Centro Integrado de Operações da Segurança Pública (Ciosp), uma guarnição do Batalhão de Polícia de Guardas (BPGd) informou que foi acionada para prestar apoio à Polícia Penal do Sistema Prisional numa ocorrência de homicídio dentro de uma fábrica de colchão. Ao chegarem ao local, os militares constataram o fato.

A vítima, que trabalhava na fábrica com o intuito de conseguir o benefício da redução de sua pena, se envolveu em uma briga, com o outro reeducando, momento em que sofreu sofreu vários golpes do instrumento pérfuro-cortante na região da cabeça, vindo a óbito antes mesmo dos primeiros socorros.

Já o autor, de 54 anos, após o delito, se apresentou ao sistema prisional, onde foi dada a voz de prisão em flagrante pelos policiais penais.

A identidade dos envolvidos, no entanto, não foi divulgada.

O corpo da vítima foi periciado pelo Instituto de Criminalística (IC) e recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) ao exame de necropsia.


Deixe um comentario