Reaplicação do Enem em Alagoas tem um dos maiores percentuais de faltosos do país, aponta Inep

Reaplicação do Enem em Alagoas tem um dos maiores percentuais de faltosos do país, aponta Inep

Candidatos de todo o Brasil participaram esta semana da reaplicação da prova do Enem 2020, voltada para os participantes que se sentiram prejudicados por incidentes logísticos durante a aplicação da prova regular e também para aqueles que tiveram diagnóstico ou sintomas de doenças infectocontagiosas, incluindo a Covid-19. Em Alagoas, a reaplicação aconteceu em 21 municípios e o que chamou a atenção no estado foram os altos índices de faltosos nos dois dias de provas, dois dos mais altos do país, conforme dados divulgados pelo Inep.

No primeiro dia de reaplicação, ocorrido na terça-feira (23), Alagoas tinha 3.040 inscritos e só 200 (ou 6,6%) candidatos compareceram. Foram 2.840 ausentes, um total de 93,4% de faltosos, índice que ficou atrás somente do registrado no estado do Rio Grande do Sul, com 94,5% ausentes.

Já no segundo dia de prova, Alagoas tinha 3.100 inscritos e 181 pessoas compareceram, o que representa apenas 5,8% do total. Foram 2.919 faltosos, um percentual de 94,2% de ausentes, atrás somente do Paraná (95,8%) e do Rio Grande do Sul (94,4%).

Em todo o país, o percentual de faltosos ficou em 72,2% no primeiro dia e em 72,6% no segundo.

Presos

As pessoas privadas de liberdade também fizeram as provas do Enem nos dias 23 e 24. E, por incrível que pareça, também foram registradas ausências. Em Alagoas, os percentuais de faltas entre os reeducandos de Maceió e Arapiraca – onde aconteceram os exames – ficaram na casa dos 23,5% o primeiro dia e dos 29,4% no segundo. No total, foram 238 inscritos no estado.

Fonte: Gazetaweb.


Deixe um comentario