Jair Bolsonaro segue na UTI e recebe familiares e assessores

Jair Bolsonaro segue na UTI e recebe familiares e assessores

Após passar por uma cirurgia de sete horas para retirada da bolsa de colostomia, na segunda-feira, 28, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) continua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Albert Einstein. No local, ele recebe desde a segunda familiares e assessores. Pelas condições humanizadas da estrutura, Bolsonaro deve ficar na UTI até o fim da internação, segundo sua assessoria.

A indicação médica é que Bolsonaro permaneça em repouso maior até esta quarta, 30, quando está prevista a vinda de outros ministros para a capital paulista. Por enquanto, o único que acompanha o presidente no hospital é o chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno.
Um boletim médico com atualizações sobre o quadro de saúde de Bolsonaro deve ser divulgado no fim da manhã. Até a noite de ontem, ele estava consciente e sem dor. Não há informação que altere a situação até o momento, de acordo com a assessoria de imprensa do Planalto. O porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, deve conceder uma entrevista coletiva no fim da tarde.

O cirurgião Antonio Luiz Macedo, que comandou a operação, afirmou que o presidente está “ótimo”, passou a noite bem e é “muito forte”. Em entrevista ao Estadão/Broadcast, o médico declarou ser impossível falar em perspectiva de evolução porque “cada dia é um dia”.
“Foi tudo muito bem, ele está ótimo. Passou a noite muito bem. Ele é muito forte”, declarou Macedo, acrescentando que Bolsonaro continua sem dor e não tem nenhuma queixa. Após a cirurgia, a alimentação foi interrompida. Por enquanto, o presidente apenas recebe hidratação venosa.
“Cada dia é um dia. Em medicina, graças a Deus, não tem perspectiva e não tem expectativa. Hoje ele está muito bem”, disse Macedo, quando perguntado sobre a perspectiva de evolução do quadro de saúde do paciente.


Deixe um comentario