Índios são presos acusados de matar homossexual em Porto Real do Colégio

Índios são presos acusados de matar homossexual em Porto Real do Colégio.

Policiais civis da delegacia de Porto Real do Colégio, coordenados pelo delegado Rômulo Santana Andrade, deram cumprimento na manhã desta quinta-feira (10), a dois mandados de prisão preventiva em desfavor de Aticã Itaruã dos Santos, 19 anos, e Udeiran Santos de Aquino, 18 anos.

Os indígenas presos são acusados dos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver, ocorrido no dia 29 de janeiro de 2017, que teve como vítima o homossexual Daniel Vitor dos Santos, 28 anos.

Segundo informações constantes do Inquérito Policial instaurado na época, o jovem Aticã mantinha um caso amoroso com Daniel e quando decidiu se separar, se sentiu ameaçado pela vítima, se aliando ao primo Udeiran para cometer o crime.

O corpo de Daniel Vitor foi localizado submerso nas águas do Rio São Francisco, por trás do restaurante canoas, por volta das 07h30, daquela data (29).

Os mandados de prisão preventiva foram expedidos pela magistrada Fabíola Melo Feijão, da Comarca de Porto Real do Colégio.

Depois dos procedimentos adotados pela delegacia, os presos foram transferidos para custódia na delegacia de Igreja Nova, onde se encontram à disposição da Justiça.


Deixe um comentario