Homem de 28 anos com suspeita de coronavírus morre em hospital de Palmeira dos Índios, AL

Homem de 28 anos com suspeita de coronavírus morre em hospital de Palmeira dos Índios, AL

A morte de um homem de 28 anos com sintomas de coronavírus na manhã desta terça-feira (21) no Hospital Regional Santa Rita (HRSR), em Palmeira dos Índios, Agreste de Alagoas, está sendo investigada. A informação foi divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Palmeira dos Índios já registrou dois casos confirmados de Covid-19. Uma mulher de 38 anos está curada e uma de 61 anos está em isolamento. O último boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), porém, só confirma um caso no município. Em todo o estado são 18 óbitos e 171 casos.

O paciente que morreu tinha histórico de quatro entradas recentes na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. A primeira foi no dia 16 de fevereiro, por causa de uma pancada na região pélvica. Ele relatou dor ao urinar e havia passado por cirurgia na uretra há um ano. O homem foi encaminhado por urgência para um urologista.

Na segunda ida à UPA, ele disse que não estava urinando devido à pancada e foi colocada uma sonda de alívio. Ele foi encaminhado ao Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, e voltou para casa dias depois.

Nas duas últimas entradas na UPA, ele relatou dor de cabeça intensa, foi medicado e não apresentou alterações nos exames laboratoriais e físicos. No última segunda (20), ele deu a última entrada na unidade relatando novamente cefaleia intensa e foi encaminhado à emergência do Hospital Regional Santa Rita.

De acordo com a SMS, o paciente chegou ao hospital com dores no peito sem irradiação, dispneia e febre. Ele foi internado na UTI. O homem então passou a apresentar dificuldade intensa para respirar, com diminuição da saturação (oxigenação), foi entubado e não resistiu.

Por causa dos sintomas respiratórias, o médico intensivista informou o caso à Secretaria Municipal de Saúde e a equipe do hospital foi orientada a colher material para o teste de Covid-19. A SMS informou que pediu urgência do resultado do exame.

O setor de Vigilância em Saúde e a Vigilância Sanitária devem seguir o protocolo para sepultamento em casos suspeitos de Covi-19 determinado pelo Ministério da Saúde.


Deixe um comentario