Criminosos usam tecnologia para furtar objetos de carros em Palmeira

Criminosos usam tecnologia para furtar objetos de carros em Palmeira

Um crime que tem se repetido em um pouco espaço de tempo em Palmeira dos Índios. Nos últimos dois meses, criminosos tem usado a tecnologia para furtar objetos de dentro de veículos. Eles, tem utilizado o dispositivo eletrônico para bloquear o sinal emitido pelo controle de carros.

Só em frente ao Colégio Logos, unidade particular de ensino, três casos foram registrados recentemente. O último caso ocorreu no final da manhã desta quarta-feira (13), quando uma mãe de aluno teve seus pertences furtados ao deixar o veículo estacionado em frente à escola.

A vítima que terá sua identidade preservada pela nossa reportagem, teve uma bolsa furtada de dentro de seu carro enquanto se deslocou para buscar o filho na sala de aula. A bolsa lavada pelos criminosos foi encontrada na manhã desta quinta-feira (14), no Povoado Coruripe de Cal, zona rural do município, por pessoas que faziam caminhada.

A polícia orienta a população para ao acionar o alarme, conferir se o veículo foi mesmo trancado, pois os bandidos costumam ficar atentos à movimentação dos condutores. Agem no momento em que o motorista fecha o carro e, distraidamente, não confere se realmente está trancado.

Por meio de nota enviada a imprensa, a direção do Colégio Logos, esclarece que tem utilizado algumas câmeras instaladas em pontos estratégicos da unidade escolar, para tentar coibir as ações dos criminosos, porém os crimes, estão acontecendo em pontos cegos, dificultando assim a verificação dos fatos.

Confira a nota na íntegra

Vimos por meio dessa, esclarecer a população por meio dos órgãos de comunicação, o que temos com relação aos arrombamentos de automóveis de passeio pertencente aos familiares de estudantes da Instituição, que vem se repetindo desde meados do mês de setembro na porta da escola.

Já utilizamos como forma de coibir ações como estas, algumas câmeras instaladas em pontos estratégicos da Unidade Escolar, porém os fatos, estão acontecendo em pontos cegos, dificultando assim a verificação do acontecido.

Entendemos que as pessoas devem procurar o órgão competente para registrar as ocorrências, mas sentimos necessidade de uma maior proteção. Uma vez que isso pode evoluir para algo de maiores proporções, que afetem além de danos materiais a integridade física das crianças, adolescentes seus familiares e cuidadores, senão tomarmos posições mais enérgicas.

Com isso, já solicitamos as autoridades constituídas que sejam feitas rondas nas imediações da escola nos horários de saída dos alunos, quando tem se repetido a ação criminosa.

Certo de sua atenção somos,

COLÉGIO LOGOS

DIREÇÃO.


Deixe um comentario