CRB vence nos pênaltis por 5 a 3 e avança na Copa do Brasil

CRB vence nos pênaltis por 5 a 3 e avança na Copa do Brasil

No jogo que valia R$ 1,5 mi para quem avançasse de fase, o CRB conseguiu vencer o Paysandu nos pênaltis, por 5 a 3, após o duelo ter terminado empatado por 1 a 1, e avançou para a 3ª fase da Copa do Brasil. O jogo foi disputado na noite desta quarta-feira, no Estádio da Curuzu, em Belém-PA.

No empate de 1 a 1, os gols foram de Léo Gamalho, abrindo o placar para o CRB (de pênalti) e de Caique, que empatou para o Papão. Com este resultado, a partida foi para as cobranças de pênalti e converteram: Erik, Igor, Léo Gamalho, Carlos Jatobá e Rafael Longuine. Já para o Papão, converteram as cobranças Alex Maranhão, Tony e Elielton. Micael perdeu a sua cobrança. A quinta cobrança do time da casa não foi nem preciso ser feita. E por ter passado de fase o Galo vai receber a bolada de R$ 1,5 milhão.
Agora o CRB vai esperar o seu adversário na terceira fase, que será Boa Esporte ou Cruzeiro. Mas o Galo já tem jogo pelo Alagoano. Será no próximo sábado (22), quando vai receber o Jaciobá, no Rei Pelé, às 16 horas.

O jogo

CRB sofreu, mas depois se recuperou e conseguiu a classificação

O CRB trocava passes pelo campo, no início do jogo, em busca de uma brecha na defesa do Paysandu. Aos 3 minutos, Carlos Jatobá avançou pelo meio, passou por dois adversários e invadiu a área, mas Micael conseguiu afastar a bola. Aos 4 minutos, de novo o Galo tentou, com Luidy, que arriscou de fora da área, rasteiro, mas o goleiro Gabriel Leite defendeu e mandou para escanteio. Na cobrança do time regatiano, a defesa do Papão tirou.
O Paysandu jogava mais recuado, por conta da pressão do CRB. Aos 10 minutos, na cobrança de falta, Xandão fez um lançamento longo, visando a Léo Gamalho, mas a defesa do Papão conseguiu cortar. De novo uma falta em favor de CRB, aos 11 minutos. Na cobrança, Lucas Mendes alçou na área e Léo Gamalho fez o desvio, a bola passou por Gabriel Leite, mas antes de entrar no gol, Perema tirou o perigo.

A partida era movimentada e intensa. Aos 16 minutos, quem chegou foi o time da casa. Tony roubou a bola pela direita, no campo de ataque, e cruzou rasteiro na área regatiana, mas Xandão tirou, dando um chutão na bola. A pressão neste momento era do Paysandu, que cobrou uma falta, aos 19 minutos, a bola foi alçada na área do CRB e ficou no bate-rebate, até que Léo Gamalho tirou com um chutão, mandando para longe.

Aos 25 minutos, em novo escanteio para o Paysandu, Edson Mardden tirou de soco, fazendo o Galo respirar aliviado. O Galo respondeu aos 27 minutos, quando Léo Gamalho roubou a bola de campo, tocando para Rafael Longuine, que fez a boa jogada pelo lado esquerdo, armou o chute, mas mandou longe, isolando por cima do gol.

O Papão assustou aos 33 minutos: Nicolas recebeu a bola na entrada da área, achou espaço e chutou. A bola foi no canto esquerdo, mas Edson Mardden fez o desvio pela linha de fundo. Ainda aos 33 minutos, o Paysandu até que fez um gol: Vinícius Leite bateu o escanteio bem fechado, Lucas Mendes raspou de cabeça e fez gol contra, mas o árbitro marcou uma falta de Micael no goleiro regatiano e anulou o gol.

Jogo com muitos cartões amarelos – cinco até os 35 minutos – e nesse momento passou a ficar muito truncado, com muitos erros. O Paysandu pressionava, enquanto o Galo caiu muito de produção. Aos 40 e aos 41 minutos, o CRB teve dois escanteios a cobrar. Mas em ambos a zaga do Papão afastou o perigo.

Aos 44 minutos, o árbitro assinalou uma penalidade para o CRB, em cima de Luidy. Na cobrança, aos 45 minutos, Léo Gamalho bateu quase no ângulo e Gabriel Leite pulou para o outro lado. Estava aberto o placar na Curuzu: 1 a 0.

O árbitro deu três minutos de acréscimos e nem deu tempo de os jogadores do CRB comemorarem o gol, pois veio, logo em seguida, o gol de empate do Papão, aos 47 minutos. A bola foi alçada na área, Uilliam desviou para o meio da área sem querer e Caíque finalizou à queima-roupa, sem chance para Edson Mardden. Tudo igual: 1 a 1. Sem tempo para mais nada, o ábrito apitou o final da 1ª etapa e o placar parcial ficou mesmo neste empate.

Segunda etapa

No segundo tempo, o Paysandu tentou aos 5 minutos, com Nicolas. Ele tentou finalizar da entrada da área do CRB, mas pegou mal na bola, e ela foi fraquinha em direção a Edson Mardden. Aos 9 minutos, mais uma vez o Papão, quando Tony fez boa jogada pela direita e arriscou de fora da área, dando trabalho para Mardden, mas o goleiro regatiano encaixou a bola.

O jogo era feio, pois os dois times erravam muitos passes no meio de campo. Aos 12 minutos, em ótima jogada, Longuine rolou para Erik, que arriscou para o gol de Gabriel Leite, mas ele defendeu sem maiores problemas. Um minuto depois, o time da casa respondeu: em ótimo cruzamento de Tony, Nicolas subiu mais que o marcador e cabeceou a bola para fora, para alívio do CRB.

Era lá e cá. E, aos 14 minutos, o Galo tentou. Carlos Jatobá encontrou Erik, na direita, que se livrou do marcador, arriscando para o gol, mas Gabriel Leite defendeu, salvando o Papão, que respondeu aos 18 minutos. Após boa troca de passes, Uilliam recebeu na entrada da área, girou sobre a marcação e finaliza com força, mas a bola foi por cima, com perigo.

Os 25 minutos se aproximavam e o CRB conseguia se manter com a bola, mas encontrava dificuldade de se aproximar da área do Paysandu, que teve uma grande oportunidade aos 31 minutos, quando Vinícius Leite cruzou da esquerda e Nicolas raspou de cabeça, vendo a bola passar tirando tinta da trave. Só dava Paysandu e, aos 36 minutos, mandou outra bola na trave: Alex Maranhão chutou forte da intermediária, a bola fez um efeito e foi na trave.

Aos 42 minutos, Elielton fez jogada de velocidade pela direita, chegou à linha de fundo e cruzou. Deivid Souza empurrou Léo Príncipe para tentar o cabeceio, e árbitro marcou a falta em favor do CRB.

O árbitro deu seis minutos de acréscimos e, com o empate, a decisão foi para as cobranças de pênaltis. Nesta ordem: Erik, Igor, Léo Gamalho, Carlos Jatobá e Rafael Longuine marcaram para o CRB. Alex Maranhão, Tony e Elielton fizeram os gols do Papão. Já Micael perdeu a sua cobrança.

Paysandu – Gabriel Leite; Tony, Perema, Micael e Bruno Collaço; Caique, PH e Serginho (Alex Maranhão); Uilliam (Deivid Souza), Vinícius Leite (Eliélton) e Nicolas. Técnico: Hélio dos Anjos.

CRB – Edson Mardden; Lucas Mendes (Léo Principe), Thalisson Kelven, Xandão e Igor; Claudinei (Washington), Carlos Jatobá e Rafael Longuine; Luidy, Léo Gamalho e Erik. Técnico: Marcelo Cabo.

Árbitro – Paulo Roberto Alves Júnior-PR.

Auxiliares – Rafael Trombeta-PR e Victor Hugo Imazu dos Santos-PR.


Deixe um comentario