Cirurgia pioneira em hospital de SE vai tratar perda de olfato causada pela covid-19

Cirurgia pioneira em hospital de SE vai tratar perda de olfato causada pela covid-19

 

O serviço de otorrinolaringologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS), vinculado à Rede Ebserh, passa a oferecer tratamento cirúrgico para anosmia definitiva, isto é, perda de olfato como sequela de covid-19, outras viroses, trauma craniano e situações pós-cirúrgicas. De acordo com o professor e chefe da Unidade de Cabeça e Pescoço do HU-UFS/Ebserh, Ronaldo Carvalho, “a cirurgia é considerada pioneira e pode devolver qualidade de vida aos pacientes, além de integrar toda a parte de ensino, resultando em um importante avanço na formação profissional”.

Segundo Carvalho, o serviço iniciou na modalidade de “portas abertas”. “Inicialmente, selecionamos os pacientes que necessitam desse procedimento. Caso a fila torne muito grande, organizaremos de outra maneira”, pontuou. O especialista explicou que 85% das pessoas que tiveram a covid-19 sintomática desenvolvem a anosmia. “Desse número, 30% ficam com recuperação parcial e 5 a 10% com perda definitiva. Nesses casos, por mais que se trate com medicamentos e com fisioterapia, não se obtém sucesso. Isso acontece porque o vírus que causa a Covid-19 tem uma preferência pela mucosa nasal”, detalhou o médico.

O serviço está sendo gerido por uma equipe multidisciplinar, liderada pelo otorrinolaringologista Ronaldo Carvalho e pelo especialista em microcirurgia de nervos periféricos, Alex Carvalho. O procedimento cirúrgico consiste na transferência de ramos do nervo oftálmico para a mucosa dentro do nariz com a interposição de enxertos nervosos. “Fizemos uma adaptação às técnicas de cirurgia de anosmia decorrente de traumas cranianos. É uma união das técnicas de microcirurgia e de endoscopia”, pontua Ronaldo.

O cidadão interessado deve solicitar ao seu médico um encaminhamento para o ambulatório de Microcirurgia em Otorrinolaringologia do HU-UFS/Ebserh/MEC e comparecer à secretaria do serviço munido do relatório e de documentos de identificação pessoal. A equipe responsável irá recepcionar o paciente e proceder às avaliações necessárias, a fim de concluir se o interessado preenche os requisitos para fazer a cirurgia.

Sobre a Rede Ebserh/MEC

O HU-UFS faz parte da Rede Ebserh/MEC desde outubro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Vinculados a universidades federais, essas unidades hospitalares possuem características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.

Devido a essa natureza educacional, a os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

Fonte: Estadão Alagoas.


Deixe um comentario