Brasil bate recorde de medalhas e fecha Pan em 2º após 56 anos

Brasil bate recorde de medalhas e fecha Pan em 2º após 56 anos

A delegação brasileira enviada para competir nos Jogos Pan-Americanos deixam a cidade de Lima com a melhor participação da história na competição continental. Com 55 ouros, 45 pratas e 71 bronzes, o Brasil superou o número de medalhas conquistadas nos Jogos do Rio de Janeiro e voltou a figurar na segunda colocação geral do quadro de medalhas após 56 anos.
A última vez em que o Brasil terminou o Pan-Americano atrás apenas dos Estados Unidos foi nos Jogos de São Paulo, disputados em 1963. Na ocasião, a delegação nacional somou 52 medalhas, sendo 14 de ouro, 20 de prata e 18 de bronze.
Até a competição em Lima, era também em território nacional, nos Jogos do Rio de Janeiro, que o Brasil havia acumulado o maior número de medalhas: 157, com 52 ouros. A quantidade de idas ao lugar mais alto do pódio foi superada pelo nadador Guilherme Costa nos 1.500 metros livres.
Dos 486 atletas da delegação brasileira, 236 (48,5%) deixam a capital peruana com ao menos uma medalha no peito, sendo 133 homens e 103 mulheres.
Além dos resultados positivos, o Brasil volta para casa com nove vagas diretas conquistadas para as Olimpíadas do ano que vem. Garantiram a ida às competições em Tóquio o handebol feminino e as equipes de hipismo (adestramento, cross-country e saltos).
As vagas individuais foram garantidas pela pentatleta Maria Iêda Guimarães, pelo tenista João Menezes e pelo mesatenista Hugo Calderano. Também estão confirmados na capital japonesa dois velejadores da classe 49er e um brasileiro do tiro com arco.
O retorno ao segundo lugar do quadro de medalhas e a obtenção do maior número possível de vagas para as Olimpíadas de Tóquio eram duas das metas do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) para os Jogos Pan-Americanos.
“Objetivos foram alcançados”, diz COB sobre atuação do Brasil no Pan
“Consideramos que os objetivos foram alcançados. O sarrafo para os Jogos de Santiago 2023 subiu”, afirmou o chefe de missão do Brasil na Lima 2019.
“Nosso objetivo foi consolidado para manter o Brasil em uma posição de destaque nas Américas”, observou o subchefe de missão do Brasil, Jorge Bichara. Ele ainda destaca que os comandantes do esporte brasileiro chegaram a Lima em busca de melhores resultados no atletismo, na natação e na vela.
De acordo com Bichara, a meta específica também foi atingida com as 30 medalhas conquistadas pelos nadadores, as nove obtidas pelos velejadores e os 16 lugares no pódio conquistadas pelos esportistas do atletismo.


Lançamento da pedra fundamental da primeira usina de energia solar de Alagoas será nesta segunda (12), em Palmeira

Lançamento da pedra fundamental da primeira usina de energia solar de Alagoas será nesta segunda (12), em Palmeira

Lucianna Araújo/Assessoria
Foto: Assessoria

O prefeito de Palmeira dos Índios Júlio Cezar receberá nesta segunda-feira (12), os donos da Helios Energia Renováveis, para o lançamento da pedra fundamental da usina de energia fotovoltaica, a primeira do Estado de Alagoas, que acontecerá no Sítio Guedes, a partir das 11h, próximo à sede da Polícia Rodoviária Federal. No mês passado, o prefeito, acompanhado das secretárias de Desenvolvimento Econômico e Turismo Cléa Carvalho, e de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Anna Luísa França, visitaram a sede da empresa em Fortaleza, no Ceará, a convite do diretor administrativo da Helios João Fernando Alvarenga.
A Helio Energias atua no ramo de geração fotovoltaica distribuída e tem a missão de alterar o consumo da sociedade de matrizes energéticas poluentes para a energia renovável, que é sustentável e ecológica, transforma a indústria e o comércio, e tem atuado como agentes de mudança socioeconômicas e ambientais. A empresa construirá uma usina solar fotovoltaica no município, que vai dispor de 1 MW em capacidade, por meio da instalação de mais de 3500 painéis e ocupar 5 hectares de terreno. A geração fornecerá energia equivalente ao consumo de 370 famílias, montante que será recolhido pelo sistema de distribuição que abastece os habitantes de Palmeira dos Índios.
A instalação de novos painéis fotovoltaicos beneficia outras cadeias produtivas. “Propicia a abertura de empresas para comercialização da placas de energia solar, podemos incentivar novos investidores no mercado. As vagas de empregos diretos do setor são principalmente para desenho e instalação dos projetos que no momento não teremos esses profissionais em nossa cidade. Contudo, o mercado movimenta indiretamente, o mercado de manutenção dos equipamentos. Muitos consumidores que antes não tinham alguns equipamentos, por conta do alto custo da energia elétrica, passaram a colocar aparelhos de ar-condicionado e outros eletrodomésticos após adquirir as placas. Isso aumenta o consumo da indústria”, explicou a secretária de municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo Cléa Carvalho.
O prefeito Júlio Cezar disse que implantação da usina em Palmeira dos Índios é mais um reconhecimento de que o município cresce e atrai investimentos de todas as partes do país. “O Governo Municipal é sensível à sombria realidade do desemprego e lutamos para promover desenvolvimento e renda para a nossa cidade. Agradeço ao João Fernando e a todos os empresários que escolheram Palmeira para instalar a sua empresa. Agradeço também, imensamente, à Cléa e à Anna Luísa pelo empenho irrestrito para que tudo isso pudesse acontecer”, disse o prefeito Júlio Cezar.


Visite o nosso portal:
http://www.palmeiradosindios.al.gov.br/


Com VAR protagonista, Verdão empata com o Bahia e mantém jejum de vitórias

Com VAR protagonista, Verdão empata com o Bahia e mantém jejum de vitórias

O Palmeiras não conseguiu presentear seus torcedores com uma vitória neste domingo de dia dos pais. Recebendo o Bahia, no Allianz Parque, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time comandado por Luiz Felipe Scolari dominou o primeiro tempo, porém, com um jogador a menos durante praticamente toda a etapa complementar, acabou saindo de campo com o amargo empate em 2 a 2, em que o VAR acabou sendo o grande protagonista.
Os dois gols alviverdes foram marcados por Dudu, enquanto Gilberto foi quem balançou as redes para o Esquadrão de Aço, ambas as vezes de pênalti, após interferência do árbitro de vídeo.

Com o resultado, o Verdão, que segue sem vencer no Brasileirão após a Copa América, diminuiu a vantagem do líder Santos para três pontos, mas perdeu a oportunidade de colar no Peixe. Na próxima rodada, o Palmeiras viaja até Porto Alegre para encarar o Grêmio, na Arena, no sábado, às 21h (de Brasília).
O Bahia, por sua vez, volta para casa com um importante ponto na bagagem. Agora, o time do técnico Roger Machado tentará colar nas primeiras colocações da tabela enfrentando o Goiás, no próximo domingo, às 16h (de Brasília), na Fonte Nova, em Salvador.
O jogo – O Palmeiras começou a partida com tudo. Precisando voltar a vencer, o time comandado por Luiz Felipe Scolari por pouco não abriu o placar logo aos dez minutos com o estreante Luiz Adriano, que completou de cabeça o bonito cruzamento de trivela de Gustavo Scarpa, mandando rente à trave rival.
Se o novo camisa 10 do Verdão não contou com a sorte, dois minutos depois Dudu foi mais feliz. Desta vez pela esquerda, Scarpa fez o cruzamento na área, e o zagueiro do Bahia tentou afastar, mas jogou contra o próprio gol, obrigando Douglas Friedrich a fazer a defesa. Porém, o rebote sobrou nos pés de Dudu, que precisou apenas completar para o fundo das redes, com o goleiro adversário caído, para abrir o placar no Allianz Parque.
Somente aos 25 minutos o Bahia conseguiu se desvencilhar da blitz palmeirense e assustar os donos da casa. Élber arrancou em velocidade e tocou par Gilberto, que saiu frente a frente com Weverton, driblou o goleiro palmeirense, mas ao finalizar viu Luan fazer o desvio para evitar o empate do Esquadrão de Aço.
Antes de ir para o intervalo, o Palmeiras ainda esteve próximo de ampliar em algumas oportunidades com Luiz Adriano, que completou passe de Marcos Rocha mandando por cima do gol, e Scarpa em chute de fora da área, entretanto, os donos da casa viram a tranquilidade ir embora já nos minutos finais, quando Felipe Melo atingiu o rosto de Lucca com o braço e acabou sendo expulso.

Segundo tempo
Na etapa complementar, o que a torcida do Palmeiras mais temia se concretizou. Logo aos dois minutos Arthur Caike recebeu cruzamento da esquerda e cabeceou em direção ao gol, mas no meio do caminho Diogo Barbosa e tocou com o braço na bola. Após auxílio do VAR, o árbitro marcou pênalti, e Gilberto não desperdiçou a cobrança, deslocando o goleiro para deixar tudo igual no placar.
Mas a igualdade no marcador não durou muito tempo. Aos 13 minutos, Marcos Rocha cobrou lateral direto para a área, Dudu cabeceou, mas Douglas Friedrich defendeu à queima-roupa. Só que assim como no primeiro gol, o rebote da defesa do goleiro do Bahia sobrou nos pés do camisa 7 palmeirense, que novamente precisou apenas tocar para o fundo das redes para recolocar o Verdão em vantagem.
A euforia dos palmeirenses era evidente, já que o time ia voltando a vencer no Brasileirão após quatro jogos, contudo, o VAR novamente foi o responsável por acabar com a alegria dos donos da casa. Aos 36 minutos, Arthur Caíke recebeu cruzamento da esquerda, se chocou com Luan e após o árbitro de vídeo ser acionado, o juiz marcou mais um pênalti para o Bahia. Gilberto novamente foi para a cobrança de estufou as redes, assegurando o importantíssimo empate ao Esquadrão de Aço e botando água no chope dos mais de 30 mil torcedores que compareceram ao Allianz Parque neste domingo de dia dos pais.


Insistente, Botafogo cresce e vira sobre o Athletico no Nilton Santos: 2 a 1

Insistente, Botafogo cresce e vira sobre o Athletico no Nilton Santos: 2 a 1

Vindo de vitória foram de casa na última rodada, os três pontos sobre um Athletico praticamente reserva seriam um combustível e tanto para a sequência do Botafogo no Brasileirão. O time de Barroca cumpriu a missão na base da insistência, virou o jogo e bateu os paranaenses por 2 a 1, com gols de Luiz Fernando e Diego Souza.
Os alvinegros levaram um susto no início da partida. O Athletico começou em alta voltagem e pressionou muito no ataque, até chegar ao gol. Foram diversas chances antes de Thonny Anderson aproveitar uma sobra de bola e bater firme pro gol de Gatito.

A partir daí, os visitantes bem que poderiam ter ampliado, mas perderam chances e viram o Botafogo chegar ao empate com Luiz Fernando. Em levantamento na área, o atacante foi oportunista e completou para as redes em meio a confusão entre o goleiro Caio e o zagueiro Pedro Henrique.

Empate muda o jogo
A partir do empate, o cenário da partida virou a favor do Botafogo, que, mais calmo e com mais posse de bola, teve espaço para trabalhar as jogadas no seu melhor estilo.
O gol da virada viria só na segunda etapa, aos 30, com protagonismo do VAR. Se 12 minutos antes, o árbitro de vídeo detectou toque no braço de Joel Carli em escanteiou e anulou gol de Diego Souza, a tecnologia atuaria em favor do Botafogo pouco depois.
O garoto Lucas Campos, que entrou na segunda etapa e melhorou o ataque botafoguense pela direita, foi travado com falta por Pedro Henrique dentro da área. A jogada seguiu, e o árbitro Douglas Marques das Flores consultou o vídeo para marcar o pênalti. Diego Souza bateu com tranquilidade e virou o jogo para o time da casa.
No fim da partida, nova polêmica para a arbitragem: Carli derrubou Madson dentro da área e Marques das Flores não enxergou pênalti na jogada. Melhor para o Botafogo, que emendou sua segunda vitória seguida.


Servidores da Perícia Oficial de AL paralisam atividades por 24 horas

Servidores da Perícia Oficial de AL paralisam atividades por 24 horas

Servidores da Perícia Oficial de Alagoas iniciaram, nesta sexta-feira (9), uma paralisação de 24 horas de suas atividades. Com isso, eles querem chamar a atenção do Governo do Estado para a importância da categoria dentro da Segurança Pública. Durante esse período, o Instituto Médico Legal (IML) e o Instituto de Criminalística (IC) deixarão de prestar vários serviços.
A paralisação envolve peritos criminais, médicos legistas, odontolegistas, técnicos forenses e papiloscopistas.
Os IMLs de Maceió e Arapiraca não irão realizar necropsias e exames de corpo de delito, inclusive em presos. Apenas os atendimentos a vítimas de estupro serão mantidos.
No caso do IC, apenas uma equipe vai cobrir todo o estado, e os laboratórios não atenderão pedidos de urgência. Todas as atividades voltam ao normal na manhã do sábado (10).
O ato foi decidido em assembleia. Os servidores querem abrir diálogo com o governo sobre a valorização da categoria, nos mesmos moldes aplicados a outras carreiras da Segurança Pública.
“No momento, o que estamos pedindo ao Governo de Alagoas é que escute nossa reivindicações. Até o momento, não existe sequer uma mesa de negociações com a categoria”, afirma João Guimarães, perito odontolegal.


Governo Renan Filho devolve a Brasília R$ 2,5 milhões de projetos para o esporte

Governo Renan Filho devolve a Brasília R$ 2,5 milhões de projetos para o esporte

Dados coletados no Portal da Transparência do governo de Alagoas mostram que, de 1º de janeiro de 2015 (quando iniciou a gestão de Renan Filho) até agora, o governo do Estado devolveu mais de R$ 2,5 milhões a Brasília referentes a recursos destinados para serem utilizados em programas voltados ao esporte. Os recursos eram geridos pela Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude (Selaj) que, após provocação da Gazetaweb, confirmou os dados disponibilizados no portal. Basta uma pesquisa simples no formulário disponível no site para se obter esta informação e verificar a devolução dos recursos. Sem execução por parte do governo, os recursos voltaram.
Deste montante, a maior parte (quase R$ 2 milhões) foram restituídos diretamente ao Ministério do Esporte e Turismo (MET) pela gestão do governador Renan Filho. Os outros R$ 515 mil foram devolvidos à Secretaria Nacional de Juventude. Este ano ainda está na metade e a pasta já devolveu mais de R$ 828 mil ao MET, conforme consta no relatório de acesso às informações. Lá, chama atenção o informação de que a verba que sobrou seria destinada à implantação de projetos esportivos sociais.

Especificamente, era para desenvolver, em Alagoas, o Brincando com o Esporte, um programa exclusivo do governo federal. A devolução do dinheiro se deu no dia 19 de julho. Em 2018, a Selaj recambiou mais de R$ 620 mil que deveriam ser usados em ações voltadas ao esporte e lazer ao mesmo ministério. A nota de empenho referente à devolução do convênio com o MET foi emitida em 26 de julho do ano passado.
Não está explicitado, no Portal da Transparência, qual era a finalidade do termo conveniado. Dois anos antes, no primeiro ano da gestão de Renan Filho, o órgão estadual já devolvia mais de meio milhão ao Ministério do Esporte e Turismo. Os R$ 550 mil foram repassados à União como saldo de recursos do Programa Segundo Tempo Navegar. No site, o governo Renan Filho admite que o convênio não foi executado pela gestão e que, portanto, não teve a vigência prorrogada, sendo, assim, necessária a prestação de contas ao fim do prazo estabelecido.
Ainda conforme as informações do portal, também consta que seriam reembolsados pelo governo de Alagoas R$ 434 mil do Segundo Tempo Navegar, em dezembro de 2016, pelo mesmo motivo. Porém, a Selaj fez outra publicação anulando a devolução para acerto de valor. O valor correto devolvido à União subiu e, portanto, saltou para R$ 550 mil.
Para a Secretaria Nacional de Juventude, órgão que pertence à Secretaria Geral da Presidência da República, a secretaria estadual informou a devolução de R$ 515.712,76 mil no dia 1º de setembro de 2016. O empenho é referente à restituição de recursos de convênio estabelecimento com o órgão federal.
A Gazetaweb foi informada que o projeto Brincando com o Esporte previa a implantação de atividades específicas em, ao menos, nove municípios de Alagoas. A verba devolvida também serviria para estabelecer três núcleos de esportes recreativos e de lazer no município de Maceió.
O programa Segundo Tempo Navegar tem como objetivo democratizar o acesso ao esporte náutico para adolescentes, principalmente aqueles em regiões de vulnerabilidade social. Entidades que já possuem infraestrutura física apropriada para oferecer, pelo menos, duas modalidades esportivas náuticas poderiam se credenciar. Cada núcleo do programa se propõe a atender um mínimo de 80 adolescentes, que participarão das atividades duas vezes por semana. Em Alagoas, portanto, estas ações deixaram de ser executadas pelo governo do Estado. .
Desenvolvido pela Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (SNELIS) do Ministério do Esporte, o Brincando com o Esporte visa promover saúde e educação por meio ao acesso à prática de esporte e de lazer para crianças e jovens, com idade entre 06 e 17 anos, durante os dois períodos de férias escolares.
Por meio da assessoria, a Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude (Selaj), “informou que todas as informações referentes a recursos oriundos do Governo Federal, sejam eles empregados em ações ou devolvidos, estão devidamente inseridos no portal da transparência. A administração da Selaj reforça, ainda, que atualmente não mantém qualquer convênio com o Governo Federal”.

Fonte: Gazetaweb.


STF rejeita ação do PSL que pretendia facilitar apreensão de menores

STF rejeita ação do PSL que pretendia facilitar apreensão de menores

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou uma ação apresentada pelo Partido Social Liberal (PSL) que pretendia, entre outros pontos, facilitar a apreensão de menores para averiguação. A decisão foi divulgada nesta quinta-feira (8).
A ação foi apresentada em 2005 e pretendia flexibilizar dispositivos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para endurecer punições a jovens infratores, permitindo que policiais apreendessem menores para averiguação, mesmo sem indícios de que tenham cometido crimes.

Os ministros entenderam que a Constituição determina que Estado e sociedade assegurem os direitos fundamentais da criança, entre eles a liberdade. Na avaliação do Supremo, flexibilizar o ECA agravaria os prejuízos sociais a crianças e adolescentes em condição de rua.
Dez ministros acompanharam o voto do relator, ministro Gilmar Mendes. Apenas a ministra Cármen Lúcia não votou, pois estava ausente da sessão. Até mesmo a Advocacia-Geral da União e a Procuradoria Geral da República opinaram pela rejeição do pedido.
Com a decisão do Supremo, continua válida a regra do estatuto que prevê que, se um menor estiver perambulando pela rua, o procedimento exige a comunicação ao Conselho Tutelar para que a família seja avisada. Pelo pedido do PSL, a polícia poderia levá-lo para a delegacia para esclarecimentos.
Outro ponto da ação tratava da internação de menores. Com o entendimento da Corte, continua valendo a regra do ECA de que menores só serão internados em casos de crimes cometidos com grave ameaça ou violência. O PSL queria que fosse permitida internação no cometimento de qualquer crime, como furto, por exemplo.
Votos
O ministro Gilmar Mendes votou para rejeitar totalmente a ação. O ministro citou a Declaração Universal dos Direitos Humanos para defender o direito de crianças e adolescentes à liberdade.
“Para os autores [da ação], o autoritarismo dos tempos atuais não ocorre mediante rupturas bruscas, mas sim através de progressivas restrições das liberdades civis, incluindo as liberdades de ir e vir, de expressão e associação, razão pela qual é importante que os agentes públicos e as instituições estejam atentas a esses sinais. Nesse sentido, cabe ao STF, enquanto guardião dos direitos e liberdades fundamentais, coibir condutas que, em última análise, enfraquecem as regras do regime democrático e do Estado de Direito.”
Segundo o ministro, o pedido do PSL buscava restabelecer um procedimento já extinto, chamado “prisão para averiguações”, o que classificou de “política higienista”.
“Impressiona a tentativa de demonização pretendida pelo autor da ação”, disse Gilmar Mendes.
O ministro Alexandre de Moraes afirmou que a ação visava “criminalizar a pobreza” e pretendia “criminalizar” as condutas de crianças e adolescentes que são protegidos pela Constituição e pelo ECA.
“É penalizar as crianças e os adolescentes pela ausência de proteção integral que deveria ser realizada pelo Estado, pela sociedade e pelos pais. Uma política de higienização terrível”, disse.
O ministro Luiz Edson Fachin também acompanhou o relator.
Em seguida, o ministro Luís Roberto Barroso citou que há em torno de 50 mil crianças em abrigos, o que, segundo ele, mostra que “o país está falhando na sua obrigação com as novas gerações”.
Para Barroso, solucionar o problema existente “não é simples” mas é possível.
“Para esse problema existe uma solução que não é simples, mas ela é definitiva, que é um compromisso com a educação no primeiro momento da vida”, afirmou Barroso, que também criticou bandeiras defendidas por integrantes do atual governo.
“Quem achar que o problema da educação no Brasil é escola sem partido, ideologia de gênero ou saber se 64 foi golpe ou não, está assustado com a assombração errada. O problema da educação no Brasil é a não alfabetização da criança na idade certa, é a evasão escolar no ensino médio, é o déficit de aprendizado em que a criança conclui ensino fundamental, médio e não aprendeu nem o que tinha que aprender”, completou o ministro.
Rosa Weber também defendeu a importância da educação como “único caminho para o enfrentamento desse tema de enorme gravidade”.
Luiz Fux afirmou que a liberdade “talvez seja um dos mais importantes direitos fundamentais” e que as crianças precisam de “acolhimento pela sociedade”. “Essas crianças precisam de sentimento de pertencimento, elas precisam de acolhimento pela sociedade”, argumentou.
Marco Aurélio Mello também acompanhou Gilmar Mendes.
O decano Celso de Mello afirmou que a ação apresentada pelo PSL, “partido que hoje está no poder”, é “manifestamente inconstitucional” e o acolhimento “representaria uma clara transgressão ao princípio da proporcionalidade”.
Ele também afirmou que as normas do ECA são compatíveis com a Constituição, que prevê o princípio da “proteção integral da criança e do adolescente”.
O presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, também acompanhou o voto do relator.
Sustentações orais
O julgamento teve início nesta quarta, com sustentações orais. Isadora Cartaxo, da Advocacia-Geral da União (AGU), afirmou que a lei deve ser analisada sob o prisma da proteção às crianças e adolescentes.
“A argumentação contrasta com os próprios adultos na medida em que a Constituição garante o direito de liberdade de adultos. […] Essas crianças em estado de abandono estão a requerer cuidados. Não se trata de deixar as crianças na sarjeta, em estado desumano. A tônica da lei é de acolhimento familiar”, afirmou.
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, também se manifestou pela rejeição da ação. Segundo Dodge, “o Estatuto da Criança e do Adolescente vem assegurar muito mais do que liberdade, assegura também respeito e dignidade”.
“Na expectativa de poder prender para averiguações, sem o devido processo legal, sem uma acusação formal, sem definição de limite de tempo, de lugar e modo de tratamento, esta ação pretende suprimir essas garantias da Constituição”, completou Dodge.


FPI inspeciona barragens no Agreste e Sertão e constata irregularidades

FPI inspeciona barragens no Agreste e Sertão e constata irregularidades

Equipes da 10 ª etapa da Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco (FPI do São Francisco) visitaram os reservatórios das cidades de Campo Grande e Girau do Ponciano, dando continuidade à análise da situação das barragens dos municípios do Agreste e Sertão alagoanos. Nas regiões, os técnicos verificaram algumas irregularidades.
Visando à preservação ambiental e dos recursos hídricos em Alagoas e também garantir a segurança e tranquilidade dos moradores das localidades próximas de barragens, os técnicos e especialistas que integram a equipe de segurança de barragens – criada em função das últimas ocorrências e desastres com empreendimentos destes tipos de reservatórios em outros Estados, realizaram uma vistoria nos locais, inclusive, com a utilização imagens aéreas que serão analisadas e utilizadas para compor sugestões de melhorias.

Os fiscais perceberam que nas duas barragens os problemas são praticamente os mesmos. “Vamos fazer uma avaliação do estado que se encontram os barramentos, averiguando se estão sendo feitas as manutenções adequadas para a conservação das barragens, principalmente em sua estrutura, e do seu entorno. Já à primeira vista podemos notar a ausência da mata ciliar, visivelmente substituída por pasto. Esse fato contribui para que haja um aumento da erosão das margens, contribuindo com processo de assoreamento da barragem, por exemplo”, disse o coordenador da equipe Segurança de Barragens, Luciano Lopes Lima.
Além disso, os fiscais observaram que nas estruturas dos barramentos ocorre crescimento de vegetação excessiva, o que demonstra claramente falta de manutenção. “Estes locais precisam inspeções rotineiras, objetivando o acompanhamento dos cuidados para sua conservação. Claramente esse serviço não é feito nestas duas barragens. Isso constará no nosso relatório e os responsáveis serão cobrados”, destacou.


Prefeito Júlio faz nova entrega de kits escolares para estudantes da rede municipal de ensino

Prefeito Júlio faz nova entrega de kits escolares para estudantes da rede municipal de ensino

Lucianna Araújo/Assessoria
Fotos: Diego Wendric/Assessoria

Depois de realizar a emocionante entrega dos kits escolares para alunos das escolas municipais Gerson Jatobá, Vera Lúcia Gama e Hilton Muniz de Azevedo, o prefeito Júlio Cezar entregou ontem (8) pela manhã, uma nova remessa dos artigos para estudantes da Escola Municipal Nadir de Castro Araújo, no bairro de Ribeira, e na Creche Maria do Carmo Sampaio Caparica, em Vila Maria. Os kits escolares são compostos de tênis, meias, mochilas, sacochilas, shorts, camisas, lápis, canetas, borrachas e cadernos. A creche também recebeu novos colchonetes.
O secretário municipal de Educação Manassés Furtado, destacou a importância da entrega dos kits para os alunos. “Graças ao trabalho do prefeito Júlio Cezar e da Secretaria de Educação, estamos realizando hoje mais esta entrega, que vai uniformizar os alunos. Não colocamos as mãos em nenhum centavo da merenda e do que é destinado à Educação. Com o apoio do governo, com muita disposição e estudo, cada um dos alunos vai chegar onde quer e alcançar os seus sonhos”, disse o secretário.
De acordo com o prefeito Júlio Cezar, os kits são importantes, mas a merenda escolar e outros investimentos na área da Educação são essenciais para a melhoria da qualidade do ensino. Em cada escola que percorreu, o prefeito recebeu o carinho de educadores e crianças. “Estamos fazendo muitas melhorias em escolas, investindo na qualidade da merenda, incentivando o ensino e entregando os kits. Mas se a gente oferecer Educação, em tempo integral, o crime, a droga e a violência não chegarão perto de nenhum desses pequenos. Não está escrito em lugar nenhum que os filhos da Ribeira, do Xucurus e da Vila Maria não podem ter um futuro. Cada um pode ser o que quiser, basta estudar. Por isso, em 2020, a escola Nadir de Castro será de tempo integral, junto com outras da nossa rede municipal de ensino público. Parabenizo todos os professores pela dedicação e carinho com que tratam as nossas crianças “, destacou o prefeito Júlio Cezar.
À tarde, os kits também foram distribuídos nas escolas Irmã Bernadeth e Rosinha Pimentel e finalizados na creche Leobino Soares da Mota, no bairro de Xucurus, que além de receber os kits escolares, também já passou por melhorias na estrutura física da unidade escolar e recebeu pavimentação nas ruas. Estiveram presentes à entrega dos kits educadores, pais, alunos, secretários municipais, vereadores e técnicos da Secretaria Municipal de Educação (Semede).


Visite o nosso portal:
http://www.palmeiradosindios.al.gov.br/


FPI multa Casa maternal de Minador do Negrão em R$ 15 mil

FPI multa Casa maternal de Minador do Negrão em R$ 15 mil

A força-tarefa da Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (FPI do São Francisco) lavrou, nessa quinta-feira, 8, dois autos de infração, no valor aproximado de R$15 mil. Dessa vez o alvo foi a Casa Maternal Leonor Paes Ferro, localizada em Minador do Negrão, Sertão alagoano.
Durante a vistoria foi descoberto que a unidade funcionava sem a licença ambiental de operação. Além disso, os resíduos de serviço de saúde estavam armazenados de forma incorreta, de acordo com que estabelece a legislação.
Também foram observados problemas na parte estrutural: havia infiltrações e fungos nas paredes, o prédio não dispunha de extintores de incêndio e de material para esterilização e os produtos de limpeza, de uso doméstico, estavam sendo utilizados de forma inadequada.
Os fiscais também constataram a ausência de um Projeto contra Incêndio e Pânico, de um Programa de Gerenciamento dos Resíduos do Serviço de Saúde (PGRSS) e de um Programa de Prevenção de Riscos Ambientais).
A coordenação da equipe Centros de Saúde garantiu que, apesar dos flagrantes de irregularidades, foram observados avanços desde a última visita, em 2015.
“A unidade contratou empresa especializada para destinação e transporte dos resíduos de serviço de saúde e interromperam a incineração de produtos contaminados”, explicou o coordenador, tenente Wenderson Viana.


Receita abre consulta a terceiro lote de restituição do IR

Receita abre consulta a terceiro lote de restituição do IR

Os contribuintes poderão consultar se estão no terceiro lote de restituição de Imposto de Renda (IR), a partir das 9h de hoje (8). O lote contempla também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2018.
O crédito bancário para mais de 2,978 milhões de contribuintes será feito no próximo dia 15, somando R$ 3,8 bilhões.

Desse total, R$ 298,493 milhões são para contribuintes com prioridade: 7.532 idosos acima de 80 anos, 44.062 entre 60 e 79 anos, 6.888 com alguma deficiência física ou mental ou doença grave e 24.513 contribuintes cuja maior fonte de renda é o magistério.
Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone, 146.
Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistência de dados identificada pelo processamento.
Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.
A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones, o que facilita a consulta às declarações e à situação cadastral no CPF – Cadastro de Pessoa Física.
A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio da internet, utilizando o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.
Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá entrar em contato pessoalmente com qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento (telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer instituição.


Comissão do concurso para Cartórios de Alagoas é instalada

Comissão do concurso para Cartórios de Alagoas é instalada

O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), Tutmés Airan, e o corregedor-geral da Justiça, Fernando Tourinho, participaram, nessa quarta-feira (7), em São Paulo, da solenidade de instalação da comissão do concurso para cartórios de Alagoas. A indicação dos nomes foi aprovada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
Para Tutmés Airan, o prosseguimento do concurso, que estava suspenso desde 2018 por determinação do CNJ, é um marco na história política e administrativa de Alagoas. “É uma pequena proclamação da República feita em terras paulistas, com profundas repercussões em terras alagoanas”, destacou.
A comissão traz a seguinte composição:
Presidente: Marcelo Martins Berthe, desembargador do TJSP;
Presidente suplente: Luís Paulo Aliende Ribeiro, desembargador do TJSP;
Juízes de Direito:
Marcelo Benacchio, juiz titular da 2ª Vara de Registros Públicos da Capital de São Paulo;
Renata Mota Maciel Madeira Dezem, juíza titular da 2ª Vara Empresarial e de Conflitos Relacionados à Arbitragem da Comarca da Capital de São Paulo;
Ricardo Felício Scaff, juiz titular da 1ª Vara Cível de Guarulhos;
José Gomes Jardim Neto (suplente), juiz auxiliar da Capital do Estado de São Paulo;
Registrador:
Oficial Flauzilino Araújo dos Santos, 1º Registrador de Imóveis da Comarca da Capital do Estado de São Paulo;
Oficial Sérgio Jacomino (suplente), 5º Registrador de Imóveis da Comarca da Capital do Estado de São Paulo;
Notário:
Tabelião José Carlos Alves, 1º Tabelião de Protestos da Capital do Estado de São Paulo;
Tabelião José Roberto Ferreira Gouvêa, 8º Tabelião de Protestos da Capital do Estado de São Paulo;
Ministério Público Federal:
Rosane Cima Campiotto, procuradora regional da República;
Cristina Marelim Vianna (suplente), procuradora regional da República;
Ordem dos Advogados Brasil:
Jarbas Andrade Machioni, OAB/SP;
André Guilherme Lemos Jorge (suplente), OAB/SP.
Também participaram da solenidade o juiz auxiliar da Presidência do TJAL, Alexandre Lenine, e o servidor Everton Silva. O concurso para cartórios de Alagoas deve ofertar quase 200 vagas. O novo edital ainda não tem data para lançamento.


Câmara rejeita destaques e aprova reforma da Previdência em 2º turno

Câmara rejeita destaques e aprova reforma da Previdência em 2º turno

A Câmara dos Deputados concluiu na noite desta quarta-feira (7) a votação em segundo turno da proposta de reforma da Previdência. Durante a sessão, que se estendeu por mais de nove horas, os deputados rejeitaram oito destaques, propostas que tinham o objetivo de retirar pontos do texto-base, aprovado na última madrugada.
Esse texto-base era igual ao aprovado em primeiro turno, ainda em julho – a redação foi mantida. A votação da reforma em dois turnos é uma exigência constitucional, uma vez que o projeto do governo é justamente uma proposta de emenda à Constituição (PEC).

Com a conclusão da votação pela Câmara, nesta quarta-feira, a reforma da Previdência será encaminhada para análise do Senado. A expectativa é que o texto já seja enviado nesta quinta-feira.

A reforma da Previdência foi enviada ao Congresso em fevereiro deste ano e foi entregue pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
A proposta é defendida pelo governo como uma das principais formas de recuperar as contas públicas. A estimativa da equipe econômica é economizar cerca de R$ 1 trilhão em dez anos.
O que prevê a reforma
A reforma da Previdência prevê, entre outros pontos:
idade mínima de aposentadoria: 65 anos para homens e 62 anos para mulheres;
tempo mínimo de contribuição para trabalhadores do setor privado: 15 anos para mulheres e 20 anos para homens (15 anos para homens já no mercado de trabalho);
tempo mínimo de contribuição para o funcionalismo público: 25 anos para homens e mulheres;
idade mínima de aposentadoria para trabalhadores da área rural: 55 anos para mulheres e 60 anos para homens;
idade mínima de aposentadoria para professores: 57 anos para mulheres e 60 anos para homens;
policiais federais, legislativos, civis do DF e agentes penitenciários: idade mínima de 55 anos para homens e mulheres poderem se aposentar;
regras de transição para quem já está no mercado de trabalho.


Análise: jogo “quase perfeito” embala e deixa Inter perto da vaga na final da Copa do Brasil

Análise: jogo “quase perfeito” embala e deixa Inter perto da vaga na final da Copa do Brasil

Marcelo Lomba manda o chutão para a frente, a bola percorre os céus do Mineirão no apagar das luzes do segundo tempo, e os reservas do Inter já deixam o banco, antes mesmo do apito final. A comemoração é instintiva, após ter sido amadurecida em 90 minutos de um jogo “quase perfeito” na vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro, nesta quarta-feira, pela ida da semifinal da Copa do Brasil.
O resultado deixa a equipe a um passo da vaga na grande final. Basta um empate no Beira-Rio no duelo da volta, em 4 de setembro, às 21h30. Mas a atuação em solo mineiro serve ainda como (mais uma) credencial ao trabalho de Odair Hellmann na busca pelo primeiro título pelo Inter.
Em pleno Mineirão, a equipe deu uma amostra de maturidade ao cumprir à risca a estratégia traçada pelo treinador para a partida decisiva. Como já havia feito em duas classificações anteriores: sobre o Palmeiras, nas quartas da Copa do Brasil, e sobre o Nacional, nas oitavas da Libertadores.
– Vencer o Cruzeiro aqui não é fácil. É para poucos. Não é apenas este jogo. Se fizéssemos apenas esse bom jogo, estrategicamente quase perfeito, não poderíamos dizer que estamos credenciados. Mas os dois jogos contra o River, contra o Nacional, contra o Palmeiras, este contra o Cruzeiro. Nos credenciam a aspirar, a brigar pelos títulos, a chegar a decisões. Mas não tem nada definido – diz o vice de futebol Roberto Melo.
Sem D’Alessandro, suspenso, Odair optou por Rafael Sobis aberto pela esquerda para conter os avanços de Orejuela. O retorno de Rodrigo Lindoso após entorse no tornozelo esquerdo permitiu a manutenção do 4-1-4-1 já tradicional sob o seu comando.
A partir daí, o Inter fez exatamente o jogo proposto pelo treinador. A equipe soube suportar a imposição inicial de um Cruzeiro que teve 70% de posse de bola nos primeiros 15 minutos sem correr riscos. A equipe defendeu com todos os atletas no campo de defesa e formou uma barreira intransponível em frente à área de Marcelo Lomba.
Passada a pressão inicial, o Inter se manteve compactado no sistema defensivo e conseguiu ficar mais com a bola, mesmo tendo dificuldades na transição ao ataque. Em mais de uma oportunidade, Edenílson ou Patrick correram sozinhos até o campo ofensivo. O primeiro tempo foi sonolento, mas os gaúchos criaram a melhor chance, com Uendel em jogada na linha de fundo.

“Um jogo assim você precisa ser perfeito taticamente para colher algo. Fomos merecedores. Todos se empenharam. Quando chega a fases assim, você precisa saber sofrer” (Rafael Sobis).

O segundo tempo iniciou com dinâmica semelhante. O Cruzeiro tentou ter postura mais agressiva, mas parou no sistema defensivo colorado. Lindoso atuou quase como um terceiro zagueiro próximo a Rodrigo Moledo e Víctor Cuesta. Pela direita, Bruno fechou a porta e freou Pedro Rocha, a arma mais incisiva do Cruzeiro. A única defesa de Marcelo Lomba veio em chute de Henrique, de fora da área.
A intensidade habitual dos incansáveis Patrick e Edenílson garantia escapes eventuais, e a bola longa em Guerrero ajudava a “respirar” na defesa. A entrada de Wellington Silva pela direita no lugar de Nico López foi o ponto de virada par o Inter encaixar contra-ataques e criar chances para virar “merecedor” da vitória.

> Números da vitória do Inter:
Finalizações: Inter 8 x 10 Cruzeiro
Chances de gol: Inter 4 x 1 Inter
Bola aérea: Inter 7 x 17 Cruzeiro
Faltas: Inter 13 x 14 Cruzeiro
Passes certos: Inter 198 x 401 Cruzeiro
Passes errados: Inter 21 x 32 Cruzeiro
Desarmes: Inter 39 x 31 Cruzeiro
Roubadas de bola: Inter 9 x 14 Cruzeiro

Aos 25 do segundo tempo, Wellington Silva tabelou com Edenílson e saiu livre para obrigar Fábio a fazer grande defesa. Um minuto mais tarde, Patrick serviu Guerrero dentro da pequena área, mas o goleiro rival executou mais um milagre.
O gol não tardou a sair. O camisa 9 cobrou falta quase perfeita, mas parou em Fábio. No rebote, Edenílson irrompeu para completar para as redes.
– O uso da estratégia hoje foi excelente. O Cruzeiro teve um pouco de imposição nos primeiros 20 minutos, mas sem criar situações perigosas. Depois, a gente estabilizou. No segundo tempo, a equipe conseguiu ter a bola, fazer o contra-ataque. Foi criando situações. Criamos três situações perigosas de gol. Uma entrou. Dentro desse contexto, merecíamos o gol. Merecemos a vitória. O jogo foi muito bem controlado, a equipe foi madura em todos os aspectos – diz Odair.
Em desvantagem no placar, o Cruzeiro bem que tentou levar perigo, mas teve seus esforços controlados pela defesa colorada, em uma noite de cruzamentos em excesso e pouca criatividade. Prova disso é que o único lance de perigo após o gol veio em chute de Pedro Rocha, para fora.
Com a vitória, o Inter joga por um empate para se garantir na final da Copa do Brasil. O jogo da volta está marcado para 4 de setembro, às 21h30, no Beira-Rio. Antes, a equipe recebe o Corinthians em casa, no domingo, às 11h, pela 14ª rodada do Brasileirão.

Fonte: Globo Esporte.


Tarifa de transportes intermunicipais de AL sofrerá reajuste a partir do dia 17

Tarifa de transportes intermunicipais de AL sofrerá reajuste a partir do dia 17

Uma medida publicada no Diário Oficial do Estado de Alagoas (DOE) da última terça-feira (6) coloca em evidência a intenção da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (ARSAL) em subir o valor da tarifa dos transporte interurbanos do estado em, pelo menos, 7,27%.
O reajuste, aprovado pelo diretor-presidente da ARSAL, José Ronaldo Medeiros, deverá entrar em vigor a partir do dia 17 deste mês e irá modificar os coeficientes tarifários do Sistema de Transporte Intermunicipal de Passageiros do Estado de Alagoas, no percentual de 7,271060%, referente ao período de outubro de 2017 a junho de 2019.

O processo de revisão da tarifa foi aprovado no dia 2 de agosto e valerá para os transportes de categorias convencionais (ônibus) e complementares (vans e micro-ônibus).
Na data determinada pela ARSAL, os novos valores poderão ser consultados no site oficial da Agência, http://www.arsal.al.gov.br/, onde os usuários poderão conferir a tabela detalhada das tarifas.


Palmeira: ação da PC e PM prende casal acusado de latrocínio

Palmeira: ação da PC e PM prende casal acusado de latrocínio

Policiais civis da Delegacia Regional de Palmeira dos Índios, sob o comando do delegado Regional Alexandre Leite, informaram a prisão de um casal envolvido no latrocínio que vitimou José Izidoro da Silva, 54 anos, ocorrido no dia primeiro de agosto.
Segundo os agentes, os suspeitos foram identificados como Eduardo da Silva Ferreira, vulgo “Dudu”, e Ana Beatriz Silva dos Santos, vulgo “Bia”. Bia foi flagrada através de câmeras de segurança, conduzindo a vítima ao local onde o fato foi consumado.
Ainda nos primeiros levantamentos a polícia apurou que não se tratou de um homicídio, mas sim de um latrocínio, tendo em vista que os suspeitos agiram no intuito de roubar a quantia em dinheiro que José Isidoro (vítima) trazia consigo. Já na prisão, ambos os suspeitos confessaram a prática do crime, contando detalhes de como os fatos ocorreram.
A equipe do delegado Alexandre Leite contou com o apoio da P2 do serviço ostensivo do 10º Batalhão, além de Policiais da Gerência de Polícia Judiciária 3 – GPJ3, sob o comando do delegado Mario Jorged para chegar até os suspeitos. Segundo a Polícia Civil, Dudu é suspeito de praticar roubos em diversos bairros da cidade de Palmeira dos Índios.
“O sucesso da elucidação rápida com a prisão dos autores desde bárbaro crime, só foi possível graças aos esforços de todos os policiais civis e militares que participaram da investigação, bem como a presteza e celeridade da Dra Luana Cavalcante, Juíza titular da 4ª Vara Criminal desta cidade, em apreciar rapidamente a representação pela expedição dos mandados de prisão preventiva requeridos pelo delegado Regional Alexandre Leite”, disse Diogo Pereira, chefe de serviço da Delegacia Regional de Palmeira dos Índios.
“É importante frisar que a Segurança Pública é um sistema com a participação de vários atores, Delegado, Policiais Civis e Militares, Juízes e Promotores, entre outros, e para realização de um trabalho eficiente e exitoso é mister que as instituições e os atores do sistema trabalhem de forma harmônica”, completou Diogo Pereira.
O crime
José Izidoro da Silva, popularmente conhecido como “Zé Tené” de 54 anos, foi encontrado morto na noite da quinta-feira (01), no Loteamento Antônio Cícero, em um terreno por trás da Academia Formativa, bairro Jardim Brasil, em Palmeira dos Índios.
Ainda nos primeiros levantamentos a Polícia Civil apurou que não se tratou de um homicídio, mas sim de um latrocínio, tendo em vista que os suspeitos agiram no intuito de roubar a quantia em dinheiro que José Isidoro (vítima) trazia consigo.