Morre Raimundo Gaia, filho do ex-prefeito de Palmeira, Jota Duarte

Faleceu na manhã de hoje, 11, aos 61 anos de idade, na cidade de São Paulo, o cirurgião-dentista Raimundo Gaia Duarte, filho do renomado político palmeirense, José Duarte Marques (Jota Duarte), ex-prefeito de Palmeira dos Índios e ex-deputado estadual, e de D. Ivonete Gaia, tradicional tabeliã de um dos primeiros cartórios de Palmeira.

Raimundo Duarte foi vereador por Maceió e candidato a Deputado Federal na década de 1990, não logrando êxito, no entanto. Seu filho Diogo Gaia, mantendo a vocação política da família, foi também vereador da Capital.

O corpo de Raimundo Gaia Duarte, até as 9 e meia dessa manhã, ainda se encontrava na capital paulista, aguardando liberação para ser trasladado rumo a Alagoas. Gaia deixa esposa e três filhos.


Segunda etapa da vacinação contra o HPV começa nesta segunda-feira

O governo do estado dá início, nesta segunda-feira (14), à segunda etapa de vacinação contra o HPV. Meninas com idades entre 9 e 11 anos devem ser imunizadas. De acordo com a assessora do Programa Nacional de Imunização (PNI), Denise Castro, a vacina já foi distribuída para todos os postos de saúde de Alagoas que funcionam no horário das 8h às 17h.

Na primeira etapa da vacinação em 2015, foram vacinadas 57.188 meninas. A assessora afirma ainda que a primeira dose da vacina continua disponível em todo o território alagoano e os pais podem levar as crianças que ainda não tomaram a primeira dose.
Denise alertou que a mulher apenas se encontra imune ao vírus quando completa o ciclo completo de vacinação. “Os pais e responsáveis devem prestar atenção na data de retorno marcado no cartão de vacina das meninas. Assim, as adolescentes irão comparecer ao posto de vacinação no período correto, visando receber as doses”, destacou.

A gerente explicou, ainda, que a vacina contra o HPV é composta por três doses. “A segunda é aplicada após seis meses e a terceira, cinco anos após a primeira dose. A vacina encontra-se disponível de forma permanente nos postos de vacinação dos 102 municípios do Estado”, ressaltou.

Vírus HPV 

O vírus human papiloma vírus (HPV) ou vírus do papiloma humano é transmitido, na maioria das vezes, de forma sexual e também de forma vertical da mãe para o filho durante o parto.

O HPV, quando não tratado, é a principal causa de câncer de colo do útero. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), é o terceiro tipo de câncer feminino mais comum no Brasil.

 


“Ciganos” foram detidos em Igaci pela prática de agiotagem com R$500 mil em notas promissórias

Durante entrevista coletiva, a Polícia Federal mostrou os resultados da operação ‘Canal do Rio’ deflagrada em Igaci nesta quinta-feira (10).

A força-tarefa realizada pela PF e a Polícia Militar de Alagoas cumpriu 10 mandados de busca e apreensão expedidos pela 17ª Vara Criminal.

Seis pessoas foram presas em flagrante em suas residências, por fornecer armas para a prática de crimes e assaltos a bancos, além de práticas delituosas ligadas ao tráfico de drogas, agiotagem e homicídios. Dentre os presos, quatro era da família dos “Ciganos” e os outros dois eram associados.

Foram apreendidas cinco armas de fogo, munições, 40 notas promissórias, no valor de mais de R$500 mil, além de cheques e aproximadamente R$ 90 mil em espécie. As pessoas que estão com os nomes nas promissórias serão chamadas para depoimento.

Durante a coletiva que foi realizada na sede da Polícia Federal, o superintendente adjunto da Polícia Federal, delegado André Costa, informou que as investigações estão no início, e que outras pessoas ainda serão presas, não podendo ser divulgado maiores detalhes da operação.

Alexandre Mendonça, delegado da Divisão de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Polícia Federal, repassou mais informações sobre o caso. “Nem todos os detalhes nós vamos puder passar aqui. As armas que estavam na casa dos investigados eram utilizadas principalmente nas cobranças de dívida de empréstimos a juros e as armas para assaltos ainda não foram localizadas”, relatou o delegado.

Um dos suspeitos é aposentado do INSS e recebe R$ 800,00 por mês.


Operação de combate ao furto de água prende irmã de prefeita de Major Izidoro

Uma operação do Ministério Público Estadual (MPE) prendeu em flagrante, na manhã desta sexta-feira (11), a irmã da prefeita de Major Izidoro, por prática de furto qualificado de água. A ação acontece simultaneamente nos municípios de Major Izidoro e Maravilha, alto Sertão de Alagoas e conta com representantes da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) e apoio policiais civis e militares.

O primeiro flagrante foi registrado na casa dos pais da prefeita de Major Izidoro, Santana Mariana da Silva. O casal não estava no imóvel, porém, a irmã da gestora, Ângela Maria Mariana da Silva, que também reside no local, foi presa em flagrante.

Os técnicos e engenheiros da Casal descobriram uma tubulação de diâmetro de 50mm que foi interligada à rede da Companhia de forma criminosa. “Esse é um dos motivos pelos quais falta água na cidade. A quantidade de água ilegal que é retirada da rede de abastecimento é enorme porque, durante a semana, são várias as viagens que os carros-pipas fazem. Eles captam a água e abastecem um hotel de propriedade da família e vários órgãos públicos. Isso já constatamos por meio do nosso serviço de inteligência”, informou Francisco Beltrão, vice-presidente da Casal.

Os segundo e terceiro alvos foram os lava jatos JF e Edson, também em Major Izidoro. Seus donos, José Fernandes e Edson Lins dos Santos, também foram detidos pelo crime de furto qualificado de água. No JF, a fraude foi no hidrômetro, praticada com a finalidade da adulteração no consumo de água. Já no lava jato do Edson, a irregularidade foi na captação ilegal de água na rede de abastecimento da Casal.

“Atendendo ao pleito da Casal, o Ministério Público se juntou a essa força-tarefa para combater essa crime que é tão comum aqui no Sertão. As pessoas presas vão ser responsabilizadas penalmente após os promotores naturais de cada comarca receberem os inquéritos policiais. Além disso, a Casal deverá ingressar com as devidas ações de ressarcimento, buscando reaver os prejuízos sofridos”, esclareceu o promotor de Justiça Luiz Tenório.

Penalidades

Ao todo, 17 alvos serão fiscalizados pelo MPE/AL e pela Casal durante todo o dia de hoje. Até o momento, não houve resistência as prisões e os acusados serão levados as delegacias regionais de Batalha e Santana do Ipanema para a devida lavratura dos flagrantes.

O crime de furto qualificado prevê pena de prisão que pode variar entre dois e oito anos de reclusão. Os acusados serão indiciados e ficarão à disposição da Justiça.

A operação começou a ser planejada há três meses, depois que denúncias chegaram à Procuradoria-Geral de Justiça através da Casal, informando que políticos da região, produtores rurais e comerciantes estavam fraudando os registros de água e retirando-a ilegalmente das tubulações que levam abastecimento às residências e negócios de pequeno e médio portes nessas cidades.


Falta de quórum impede mais uma vez votações na Câmara de Palmeira

Uma verdadeira demonstração de falta de respeito e compromisso com a população de Palmeira de Palmeira dos Índios, voltou a se repetir na câmara de vereadores do município. É que, a sessão ordinária que seria realizada nesta quarta-feira (09), às 09 horas, foi encerrada por falta de quórum parlamentar.

A reunião começou com 40 minutos de atraso, e apenas cinco vereadores estiveram presentes. Com isso, a 20ª sessão foi encerrada sem que qualquer projeto de lei fosse apreciado pelos vereadores. Conforme o regimento interno da casa, o mínimo exigido para a realização dos trabalhos, é de oito dos 15 parlamentares.

Estiveram presentes, os vereadores, Salomão Torres (PSDB), Sergio Passarinho (PMDB), França Júnior (SD), Cristiano Ramos (PSC) e Júlio Cezar (PSDB). Após a sessão ser encerrada, os vereadores, Gilberto Vitório (PMDB), Thales Targino (PMDB), Ronaldo Raimundo (PRB), Val Basílio (PRTB) e Ernandes da Saúde (PHS), subiram ao plenário, mas os trabalhos não foram retomados.

Sem querer se aprofundar nos comentários a respeito da ausência dos seus colegas, o presidente da casa, Salomão Torres, limitou-se a afirmar: “O dever do vereador é comparecer às sessões da Câmara, na hora certa. Não podemos reabrir a sessão, isso por que se os projetos foram aprovados fora do horário determinado, poderão ser cancelados”, disse.

Vale salientar, que essa não foi a primeira vez, que sessão ordinária na câmara municipal de Palmeira dos Índios, é cancelada por falta de quórum. Além disso, foram poucas ás vezes, que a atual legislatura conseguiu reunir os 15 vereadores.


Benedito de Lira quer regular jogos de azar para melhorar arrecadação do país

De acordo com o jornalista Lauro Jardim – em sua coluna na Revista Veja – quem vai entrar em um “vespeiro polêmico” é o senador alagoano Benedito de Lira (PP).

O pepista – que foi denunciado na Operação Lava jato por conta de acusações de envolvimento no esquema da Petrobras – vai levar adiante uma proposta de criação de um marco regulatório para os jogos de azar, taxando bingos e legalizando cassinos.

Para Lira, o assunto parece ser maislucrativo do que o governo insistir em criação de novo imposto. Para ele, é uma solução para ajudar a cobrir o rombo de mais de R$ 30,5 bilhões no orçamento para o ano de 2016.

Ele é o relator do projeto de lei que se encontra no Senado Federal e deve levar o assunto à Comissão Mista de Orçamento e ao ministro Nelson Barbosa. Resta saber se o governo federal comprará a ideia da proposta.

Esta mistura entre jogos de azar e congressistas já se mostrou explosiva em passado recente. Todavia, Benedito de Lira não deixa também de tecer sua crítica ao atual governo. Segundo Lauro Jardim, Lira tem dito que a história de “cortar ministérios e cargos comissionados” é só balela por parte do governo.

Lira tem dito que o governo tem cortado é na carne dos outros. Em relação à Lava jato, Lira alega inocência e diz que vai esclarecer absolutamente tudo. Aguardemos.


Brasil tem cerca de 90 mil crianças de 10 a 14 anos casadas

Imagine que sua filha vai se casar. Engravidou do primeiro namorado, um rapaz mais velho que ela conheceu na vizinhança. Vai deixar de estudar por causa da gravidez e do marido. O jovem casal vai morar na casa dos pais dele. No entanto, ela só tem 12 anos.

O casamento de crianças e adolescentes brasileiros, como na situação narrada acima, é o tema da pesquisa Ela vai no meu barco, realizada pelo Instituto Promundo, ONG que desde 1997 estuda questões de gênero.

De acordo com o Censo 2010, pelo menos 88 mil meninos e meninas com idades de 10 a 14 anos estavam casados em todo o Brasil. Na faixa etária de 15 a 17 anos, são 567 mil.

Pobreza e abusos estimulam casamentos infantis no Brasil
A partir dos dados do Censo, a equipe de pesquisadores – financiada pela Fundação Ford, com apoio da Plan International e da Universidade Federal do Pará (UFPA) – foi ao Pará e ao Maranhão, Estados onde o fenômeno do casamento infanto-juvenil é mais comum, e mergulhou no universo das adolescentes que tão cedo têm que se transformar em adultas.

Numa pesquisa qualitativa, foram entrevistadas 60 pessoas, entre garotas de 12 a 18 anos, seus maridos (todos com mais de 20 anos), seus parentes e funcionários da rede de proteção à infância e adolescência no Brasil.

A idade média das jovens entrevistadas foi de 15 anos; seus maridos são, em média, nove anos mais velhos.

Mas os pesquisadores descobriram que, no Brasil, o casamento de crianças e adolescentes é bem diferente dos arranjos ritualísticos existentes em países africanos e asiáticos, com jovens noivas prometidas pelas famílias em casamentos arranjados pelos parentes ou até mesmo forçados.

O que acontece no Brasil, por outro lado, é um fenômeno marcado pela informalidade, pela pobreza e pela repressão da sexualidade e da vontade femininas.

Normalmente os casamentos de jovens são informais (sem registro em cartório) e considerados consensuais, ou seja, de livre e espontânea vontade.

Naturalização
Entre os motivos para os casamentos, a coordenadora do levantamento, Alice Taylor, pesquisadora do Instituto Promundo, destaca a falta de perspectiva das jovens e o desejo de deixar a casa dos pais como forma de encontrar uma vida melhor.

Muitas fogem de abusos, escapam de ter de se prostituir e convivem de perto com a miséria e o uso de drogas. As entrevistas das jovens, transcritas no relatório final da pesquisa sob condição de anonimato, mostram um pouco do que elas enfrentam, como esta que diz ter saído de casa por causa do padrasto, que a maltratava.

“Porque eu tava entrando na minha adolescência, eu queria sair, eu queria curtir, queria andar (…). Eu me relacionei com ele, namorei com ele três meses, ele me convidou pra morar na casa dele, aí eu fui pra casa dele. Não gostava muito dele, eu só fui mesmo pelo fato de o meu padrasto (me maltratar), aí na convivência nossa ele (o marido) me fez aprender a gostar dele, e hoje eu sou louca por ele”, conta uma das garotas.

A jovem casou-se aos 12 anos, grávida, com um homem de 19. No relatório, os pesquisadores afirmam que ela relatou ser abusada pelo padrasto, mas não fica claro o tipo de abuso.

Também em Belém, outra jovem entrevistada, que casou grávida aos 15 anos, diz que a mãe “achou por bem a gente se casar logo, pra não haver esses falatórios que ia haver realmente”. O rapaz era cinco anos mais velho.

Em São Luís, uma das meninas mais novas entrevistadas relata que se casou aos 13 com um homem de 36 anos. E mostra a falta de perspectiva como fator fundamental para a decisão, ao dizer o que poderia acontecer caso não estivesse casada: “Acho que eu estaria quase no mesmo caminho que a minha irmã, que a minha irmã tá quase no caminho da prostituição”.

A coordenadora da pesquisa de campo em Belém, Maria Lúcia Chaves Lima, professora da UFPA, disse que as entrevistadas falaram de modo natural sobre suas uniões conjugais, mesmo sendo tão precoces.

“É uma realidade naturalizada e pouco problematizada na nossa região”, afirma.

Segundo Lima, a gravidez ainda é a grande motivadora do casamento na adolescência, e a união é vista como uma forma de controlar a sexualidade das meninas.

“A lógica é: “melhor ser de só um do que de vários”. O casamento também aparece como forma de escapar de uma vida de limitações, seja econômica ou de liberdade”, diz.

Legislação atrasada
O casamento infantil, reconhecido internacionalmente como uma violação aos direitos humanos, é definido pela Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança (CRC) – que o Brasil assinou e ratificou em 1990 – como uma união envolvendo pelo menos um cônjuge abaixo dos 18 anos.

No Brasil, acontece mais frequentemente a partir dos 12 anos, o que faz com que os pesquisadores definam o fenômeno como casamento na infância e na adolescência.

Segundo a pesquisa, estimativa do Unicef com dados de 2011 aponta que o Brasil ocupa o quarto lugar no mundo em números absolutos de mulheres casadas antes dos 15 anos: seriam 877 mil mulheres com idades entre 20 e 24 anos que disseram ter se casado antes dos 15 anos.

Mas essa estimativa exclui, por falta de dados, países como China, Bahrein, Irã, Israel, Kuait, Líbia, Omã, Catar, Arábia Saudita, Tunísia e os Emirados Árabes Unidos, entre outros.

De qualquer modo, os pesquisadores alertam para a falta de discussão sobre o tema no Brasil e a necessidade de mudanças na legislação. No Brasil, a idade legal para o casamento é estabelecida como 18 anos para homens e mulheres, com várias exceções listadas no Código Civil.

A primeira exceção — compartilhada por quase todos os países do mundo — permite o casamento com o consentimento de ambos os pais (ou com a autorização dos representantes legais) a partir dos 16 anos.

Outra exceção é que a menor pode se casar antes dos 16 anos em caso de gravidez. E a última, prevista no Código Civil, é que o casamento antes dos 16 anos também é permitido a fim de evitar a “imposição de pena criminal” em casos de estupro.

Na prática, essa exceção permite que um estuprador evite a punição ao se casar com a vítima.

Sonhos que envelhecem cedo
De acordo com as entrevistas e a análise dos pesquisadores, o que acontece, na maioria das vezes, é que, em vez de serem controladas pelos pais, as garotas passam a ser controladas pelos maridos. Qualquer sonho de escola ou trabalho envelhece cedo, na rotina de criar os filhos e se adequar às exigências do cônjuge.

O título da pesquisa, Ela vai no meu barco, vem de uma frase de um dos maridos entrevistados, de 19 anos, afirmando que a jovem mulher, de 14 anos, grávida à época do casamento, tinha de seguir sua orientação.

“Ela vai no sonho que eu pretendo pra mim, né? Ela vai seguindo… Acho que é uma desvantagem de a pessoa não ser bem estruturada, né? Geralmente cada um leva as suas escolhas, né? Mas por ela ser mais nova e eu ser mais velho, tipo assim, ela vai no meu barco”, resume ele.

Casadas, as jovens muitas vezes enfraquecem seus laços de amizade, sua vida social e passam a se dedicar apenas ao marido e aos filhos. São alvo do controle e do ciúme dos maridos, e algumas relataram casos de violência.

“Queremos alertar que essa situação não é apenas restrita aos rincões do país. As entrevistas foram feitas em Belém e São Luís, o que mostra que é uma questão que ocorre nos centros urbanos”, afirma Alice Taylor.

5 principais razões de casamento infanto-juventil no Brasil

•    Gravidez indesejada;
•    Controle dos pais sobre a sexualidade das filhas, com a ideia de que, “se começou a ter relação sexual, é melhor casar logo”;
•    Pobreza da família e necessidade de um provedor financeiro;
•    Falta de perspectiva de vida das jovens, sem interesse especial pela escola e sem futuro profissional, o que amplia a vontade de sair da casa dos pais;
•    Desejo expresso dos maridos de se casarem com garotas mais jovens e mais “obedientes” a eles.

Fonte: Pesquisa “Ela vai no meu barco”.


Ninguém acerta Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 30 mi

Ninguém acertou os seis números do concurso 1.740 da Mega-Sena sorteados na noite desta quarta-feira (9) na cidade de Osasco (SP). O prêmio estimado para o próximo sorteio, no sábado (12), é de R$ 30 milhões.

Veja as dezenas sorteadas: 10 – 15 – 25 – 38 – 47 – 53.

A quina saiu para 62 apostas e cada uma delas levará um prêmio de R$ 36.321,35. Outros 4.599 bilhetes acertaram a quadra e levarão R$ 699,50 cada.


Prefeitura de Palmeira dos Índios exonera e readmite parte dos comissionados após um dia

O prefeito de Palmeira dos Índios, James Ribeiro (PSDB), iniciou oficialmente desde a última quinta-feira (03), um pacote de readmissões de seu primeiro e segundo escalão, que fazem parte  do  teto de 212 comissionados , o conhecido “Trem da Alegria”, exonerados na quarta-feira (02).

A demissão em massa defendida e executada pela prefeitura divide opiniões. Segundo um especialista em improbidade administrativa que preferiu não se identificar, “medidas como esta não limpam a máquina pública e podem configurar abuso de poder, desvio de finalidade e até danos morais. Exonerações seguidas de recontratações devem ser bem fundamentadas”, explicou.

Como já é conhecido em Palmeira dos Índios, o cabide de emprego serve para atender partidos, apoiadores políticos, eleitores, além do clientelismo, que não apenas beneficia amigos, mas também possíveis inimigos sem utilizar qualquer critério racional da necessidade pública.

De acordo com o Diário Oficial eletrônico do município, (publicado no dia 03 / 04 de setembro de 2015), foram readmitidos funcionários da administração, educação e saúde.

James Ribeiro lutou pela “Lei Delegada”, aprovada pela Câmara de Vereadores, que permite a criação de 212 cargos em comissão. Devido a falta de recursos para colocar nos trilhos o cabide de empregos que ficou conhecido como “Trem da Alegria”, o Chefe do Executivo teve que voltar atrás da sua própria decisão, mas não cortou na própria carne quando decidiu exonerar os comissionados e não reduziu o seu próprio salário, sugestão inclusive dada, pela Associação dos Municípios Alagoanos (AMA).

Ribeiro, que já havia demitido todos comissionados, exceto os secretários, vem readmitindo parte desses servidores e segundo informações, muita gente ficará fora da lista,  que se “renovará” com vistas ao pleito de 2016. Segundo fontes ligadas ao chefe do executivo, a avaliação do gestor é de que os recolocados estão, de fato, “comprometidos” com o governo.

Fonte: Estadão Alagoas.


Estado sanciona leis que reajustam salários de servidores públicos de AL

O governo do Estado sancionou, nesta quarta-feira (9), duas leis que dispõem sobre o reajuste salarial dos profissionais da Educação e dos servidores públicos de Alagoas. Os atos foram publicados no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (9), quando os aumentos passam a vigorar.

A Lei Nº 7.727, de 8 de setembro de 2015, dispõe sobre a revisão geral dos subsídios e vencimentos dos servidores públicos da administração direta, das autarquias e fundações públicas. Os salários ficam reajustados em 5%, percentual extensivo aos proventos de aposentadoria e às pensões. O reajuste foi dividido em três parcelas, sendo 1% implantado no último dia 1º de maio, 2% em 1º de outubro e mais 2% em 1º de dezembro. Todos os percentuais tomam como base os valores pagos em abril de 2015.

Os subsídios dos militares, integrantes da Polícia Militar (PM) e do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), também ficam revisados em 5%, percentual extensivo aos proventos de inativação e às pensões, tomando como base os valores pagos em julho deste ano. O percentual será implantado, em parcela única, em 1º de dezembro.

Já o subsídio dos profissionais do magistério fica revisado em 5% extensivo à aposentadoria e pensões a ser implantado em três parcelas: 2% concedido em 1º maio deste ano, 2% em 1º de setembro e 1% em 1º de novembro.

A lei, no entanto, exclui “os servidores integrantes de categorias profissionais que possuem legislação específica acerca de política remuneratória e os servidores que tiveram suas remunerações fixadas em lei publicada após maio de 2014″, além dos “subsídios dos professores que tenham sido alcançados pelo reajuste do piso nacional de que trata a Lei Federal Nº 11.738, de 16 de julho de 2008″.

Lei específica

Pela Lei Nº 7.726, de 8 de setembro de 2015, também publicada no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira, os subsídios dos servidores do magistério público estadual e dos profissionais da educação do Poder Executivo ficam reajustados em mais 2% a serem implantados em parcela única no dia 1º de novembro deste ano, totalizando 7% de aumento.

A greve dos servidores estaduais de Educação foi suspensa após assembleia realizada na manhã dessa terça (8), na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (Sinteal), e que contou com a participação de mais de 400 pessoas.

Por maioria de votos, a categoria decidiu aceitar a proposta de reajuste de 7% – parcelados em três vezes -, retomando o diálogo com o governo para tentar solucionar outros pontos da pauta de reivindicações, a exemplo do Plano de Cargos e Carreira (PCC).

 


Alagoas não registrou morte no trânsito durante feriadão, diz PRF

O resultado da operação conjunta entre os órgãos fiscalizadores do trânsito em Alagoas foi o melhor possível. As ações preventivas desencadeadas durante todo o feriadão de 7 de Setembro resultaram em poucos acidentes, poucas vítimas e nenhuma morte no trânsito no Estado. Os dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF) mostram que, no País, morreram 92 pessoas neste período. Nas rodovias federais que cortam Alagoas não foi registrado óbito.

Em diversos pontos e, rodovias, ruas e avenidas no Estado, a operação conjunta levou mais segurança para o trânsito. Milhares de veículos foram abordados. Houve prisões por embriaguez ao volante, apreensão de veículos e de documentação dos condutores. Mas ninguém morreu no trânsito em Alagoas, no período de 4 a 7 de setembro deste ano.

Ainda não foi possível zerar o número de acidentes, nem o de vítimas feridas, mas, este ano, nas rodovias federais em Alagoas 24 pessoas ficaram feridas em acidentes no trânsito. Apenas três em estado grave. Foram registrados 15 acidentes de trânsito.

O resultado também se deve a campanhas educativas. Ao todo, 285 condutores receberam orientações para um trânsito mais humano e seguro. A Operação Lei Seca esteve presente em várias cidades alagoanas, principalmente as do litoral, com o objetivo de coibir abusos no trânsito, como beber e dirigir, por exemplo. As ações de abordagens deram certo, reduziram acidentes e preservaram vidas.

“Isso mostra mais uma vez, como já tinha acontecido no Carnaval passado a importância de trabalhar em parceria. Antes do feriadão, reuni aqui [na sede do Detran/AL] as autoridades de trânsito em Alagoas e propus uma ação conjunta desses órgãos para que ficássemos mais vigilantes ao trânsito no Estado. Que os policiais que trabalham nas rodovias fossem rigorosos com os casos de negligência que pudessem resultar em acidentes. Deu certo. Poucos acidentes, nenhuma morte. Essas ações refletem na paz e na tranquilidade da família alagoana”, disse o diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito, Antônio Carlos Gouveia.

Operação Lei Seca (PM: BPTran e BPRv)

Noite de 7 de setembro e madrugada de 8/9:

210 – Testes do bafômetro em condutores

183 – Veículos abordados

18- Recusaram-se a fazer o teste do bafômetro

2- Processos administrativos

3- Flagrantes (embriaguez)

1-  Caso de Termo de Compreensão de Embriaguez (TCE)
2-  Caso de menor ao volante que gerou um Termo Circunstanciado de Ocorrência
1-  Veículo recolhido ao pátio do Detran
24- Carteiras Nacional de Habilitação (CNHs) foram recolhidas

2- Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) foram recolhidos

48- Infrações diversas.

Números da Operação Rodovida, da PRF

Veículos fiscalizados: 1.774

Pessoas fiscalizadas: 1.963

Testes de bafômetro: 531

Multas por embriaguez: 12

Prisão por embriaguez: 1

Multa trânsito: 293

Multa ultrapassagem: 48

Imagem radar: 572

Veículos retidos: 15


Mãe e filha morrem eletrocutadas no quintal de casa em Bom Conselho/PE

Na manhã dessa segunda-feira (07), no Povoado de Queimadas, que fica na zona rural de Bom Conselho/PE e tem uma população estimada em 400 habitantes, está enlutada com o trágico acontecimento, onde mãe e filha morreram eletrocutadas dentro de casa.

Um arame farpado colocado da cozinha para a cobertura onde tinha um lavador de roupas, foi o motivador da descarga elétrica sofrida pela senhora Danila Barros e a filha Luana Barros.

O trabalhador rural, Aguinaldo Rodrigues da Silva, 31 anos de idade, informou para os policiais Civil e Militar, que foram até o local da tragédia, que há uma semana atrás, atendeu o pedido da esposa, Danila Barros, aumentando o varal de estender roupas. Ele mostrou que o fio estava emaranhado com um arame farpado e aonde amarrou tinha um fio de energia no quintal de casa.

Quando a senhora Danila, foi estender um lençol, o vento soprou e balançou o fio, quando o arame farpado encostou na rede de energia, vindo ela a sofrer a descarga elétrica. A filha de 6 anos de idade apenas, viu a mãe se batendo e foi socorrer, também recebeu a descarga elétrica. Vindo a falecer na hora.

No momento do ocorrido, se encontrava em casa, a mãe e a filha. O casal Danila Barros e Aguinaldo, que eram casados há mais de 10 anos, tinha um casal de filhos, a menina de 06 anos, Luana Barros, e o garoto de 08 anos, Lucas Barros, que não estava em casa  quando houve a tragédia. A comunidade de Queimadas ficou chocada com o ocorrido, pois, eram pessoas muito conhecidas e queridas.

O Serviço Funeral do Jairo é que foi recolher os corpos para serem encaminhados para o IML de Caruaru. O sepultamento de Danila e Luana devem ocorrer na tarde dessa terça-feira no Povoado de Queimadas.

A Polícia Civil de Garanhuns é que esteve no local para a liberação dos corpos de mãe e filha. Esse dia 07 de setembro está marcado para sempre na vida de toda a família.

Vizinhos, familiares, comunidade em geral, estão todos comovidos com essa tragédia familiar. Uma dona de casa, cuidando de seus trabalhos domésticos, foi surpreendida pela fatalidade.

Na retirada dos cadáveres, a comoção foi geral. Mãe e filha tendo um fim trágico. Há uma semana atrás, outra pessoa da mesma família tinha falecido.

O trabalhador rural, Aguinaldo Rodrigues, esposo de Danila e pai de Luana, estava na roça quando recebeu a notícia. Chegou em casa no maior desespero do mundo, se questionando, porque atendeu o pedido da esposa para terminar daquele jeito…

Uma casa simples, um história trágica, que não sairá mais da lembrança dos vizinhos e de seus familiares. Uma mãe que viveu pouco, apenas 26 anos de idade, uma filha que ainda estava com 06 anos de idade.

O instinto materno falou muito alto, a prova que as duas ficaram agarradas na hora da descarga elétrica. A situação ainda poderia ser pior, porque se o outro filho estivesse em casa e visse aquela cena, correria para salvar a mãe e a irmã e poderia ter morrido também…thumbs (2)


Dupla é detida após ser flagrada com arma de fogo em Palmeira dos Índios

Um dupla foi flagrada portando uma arma de fogo, na noite desta terça-feira (08), no bairro São Francisco, em Palmeira dos Índios. Um dos detidos é menor de idade.

Segundo informações do 10º Batalhão de Polícia, militares do pelotão de Rádio Patrulha estavam em rondas no bairro quando ouviram o som de disparos de arma de fogo. De imediato inciou-se busca a fim de localizar de onde partira aquele som, quando então, os militares visualizaram dois indivíduos trafegando em uma motocicleta. Ao abordá-los foi encontrado com o passageiro da motocicleta, Wesley Nunes Alves, 18 anos, um revólver calibre. 32, com quatro munições percutidas, porém não deflagradas (pinadas).

Wesley Nunes e o condutor da motocicleta, o adolescente E.A.P.B., de 16 anos foram conduzidos, juntamente com a motocicleta e a arma apreendida, para a 5ª DRP, onde foram lavrados os procedimentos legais cabíveis ao caso.


JN mostra construção de cisternas paradas há mais de um ano em AL

Uma matéria no Jornal Nacional da TV Globo, desta segunda-feira (07), mostrou que no sertão de Alagoas, obras para construção de cisternas, para amenizar os efeitos da seca, estão paradas há mais de um ano.

De acordo com a reportagem, 600 famílias localizadas nos municípios de Água Branca, Piranhas e Inhapi, esperam há mais de um ano pela tão prometida cisterna, que se tivesse pronta armazenaria até 16 mil litros de água da chuva.

Segundo a matéria, 1.250 cisternas deveriam ter sido construídas entre 2012 e 2014. A maioria, 1.177 em Inhapi, 571 ou não foram construídas ou estão inacabadas. Cada cisterna custa em média R$ 2 mil, valor repassado pelo Governo Federal ao governo do estado.

ONGs e associações recebem o dinheiro e a missão de tocar as obras. O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Inhapi, culpa uma dessas organizações, a Central estadual das Associações de Agricultores Familiares, pelo abandono das cisternas nos três municípios.

“A explicação que eles dão é que faltou recurso. Isso a gente sabe que não é verdade, porque a verba já veio”, afirma Rosilene Bezerra da Silva, secretária geral Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

O assessor técnico da Ceapa confirma que a associação recebeu R$ 1,5 milhão, em duas parcelas, mas diz que o dinheiro não foi suficiente, e que espera a liberação de uma terceira parcela de R$ 1 milhão para concluir os serviços.

“A Secretaria de Agricultura se comprometeu de até o final dessa semana está liberando para a gente voltar os trabalhos em campo, que hoje estamos parados por conta disso”, diz José Klebson Moreira, assessor do Ceapa.

O Ministério do Desenvolvimento Social afirmou que os recursos para a construção das cisternas já foram repassados para o governo de Alagoas. A Secretaria de Agricultura do estado declarou que interrompeu as obras porque encontrou problemas na prestação de contas das entidades responsáveis pelo programa e que, depois de cumpridas as exigências, as cisternas devem ficar prontas em, no máximo, 60 dias.

 


Jovem é preso após agredir pai e fazer filha de três anos refém

Um jovem de 25 anos foi preso nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (04), em Palmeira dos Índios após agredir, seu próprio pai, um idoso de aproximadamente 60 anos de idade. Com ele foi apreendido um revólver calibre 32, além de uma faca peixeira.

De acordo com informações da Polícia Militar, a prisão de Benício Aparecido da Costa, ocorreu no Loteamento Recanto do Sabiá, periferia do município. Familiares teriam acionado a polícia informando que o suspeito estava agredindo seu genitor.

Segundo a PM, ao perceber a chegada dos militares, “Cido” como é conhecido teria feito sob a mira de um revolver, sua própria filha de apenas três anos de idade de refém, mas foi imobilizado.  Ninguém ficou ferido.

Os motivos das agressões não foram informados. O suspeito foi encaminhado com o material apreendido para a delegacia regional de Palmeira dos Índios onde prestou depoimento e está preso à disposição da justiça.cido revolver


Homem é morto a tiros após confusão em bar em Palmeira dos Índios

Um homem foi morto a tiros na noite deste domingo (06), durante uma confusão em um bar, localizado na Avenida Rotary, em Palmeira de Fora, periferia de Palmeira dos Índios. O suspeito foi preso horas depois do crime.

De acordo com a Polícia Militar, Ediles Silva Joventino, teria se envolvido em uma confusão com o suspeito identificado como Carlos da Silva, conhecido por “Índio”, quando foi atingido pelos disparos. A vítima morava no Bairro Bom Parto, em Maceió.

Segundo informações da PM, a vítima ainda foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e levada para a Unidade de Pronta Atendimento (UPA), mas não resistiu aos ferimentos e morreu minutos depois de dá entrada na unidade hospitalar. A vítima não a idade revelada.

O corpo da vítima foi conduzido para o Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca. Já o suspeito foi localizado horas depois do crime em sua residência, situada no Sítio Lagoa Nova – zona rural do município. Na casa dele os policiais encontraram uma espingarda de calibre não informado.

O suspeito e a arma apreendida foram levados para a delegacia regional de Palmeira dos Índios para os procedimentos cabíveis. As causas que motivaram a confusão ainda são desconhecidas. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.