Dia Mundial da Água: em AL, 43% da água fornecida é consumida clandestinamente

Dia Mundial da Água: em AL, 43% da água fornecida é consumida clandestinamente

Instituído pela Organização das Nações Unidas (Onu) em 1993, neste 22 de março é comemorado o Dia Mundial da Água. A data tem como objetivo conscientizar a população e lembrar dos riscos que a ausência desse recurso natural poderia causar. Por isso, a Gazetaweb foi em busca de informações sobre a perda de água em Alagoas e descobriu que 43% da água fornecida se perde, sendo 20 a 30% desperdiçada em vazamentos e 70% a 80% perdida em consumo clandestino, e que apenas 37% da cidade de Maceió conta com rede de esgoto.
Esses são os dados disponibilizados pela Companhia de Saneamento Básico de Alagoas (Casal), que atua em 77 dos 102 municípios alagoanos. O índice referente a perda de água significa que, a cada 100 litros captados no manancial, tratados e distribuídos, somente 57 são medidos nos hidrômetros.

“Os outros 43 litros são considerados perdas, porém, não são 43 litros perdidos em vazamentos de água na rua. Essa é a perda geral, que se refere tanto a perdas físicas (vazamentos na rua) quanto a perdas comerciais, como quando a água que é usada por alguém, que chega às residências, não é faturada”, explica a Companhia.
De acordo com ela, entre 8,6 e 12,9 litros seria a quantidade perdida de fato em vazamentos, ou seja, de 20 a 30% da água, enquanto o restante, cerca de 34,4 litros, é consumido por formas inadequadas, como ligações clandestinas, by pass (gato de água), furto de água nas adutoras e outras formas de irregularidades.

Apesar dos números estaduais, o cuidado com a água na capital alagoana tem outro dado ainda mais alarmante: apenas 37% de Maceió possui rede de esgoto. A Casal aproveitou a ocasião para esclarecer sobre os investimentos que são feitos para melhorar o serviço e a preservação de um dos maiores bens naturais.

“Nós temos dois projetos voltados à área de saneamento básico. Temos a Parceria Público-Privada (PPP) para a região do Tabuleiro dos Martins e bairros adjacentes, beneficiando cerca de 160 mil pessoas, que já está em obras e deve ser concluída nos próximos dois anos. A obra da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), situada no Benedito Bentes, também já começou. Essa ETE faz parte do novo sistema para atender o Tabuleiro e bairros vizinhos e p investimento é em torno de R$ 289 milhões”, afirma.
Além disso, eles possuem uma outra iniciativa, o contrato de locação de ativos, que atende os bairros do Farol, Pinheiro, Pitanguinha, Gruta de Lourdes, Jardim Petrópolis, Canaã, Santo Amaro e Ouro Preto. “Esse deve beneficiar cerca de 200 mil pessoas. As obras de implantação da rede coletora já começaram. A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) vai ficar situada numa área por trás do Quartel do Exército e também deve ser concluída em dois anos. O investimento médio é de R$ 185 milhões”, finaliza.


Maré volta a subir na Barra Nova, destrói estabelecimentos e assusta população

Maré volta a subir na Barra Nova, destrói estabelecimentos e assusta população

A força da água voltou a assustar os moradores da Barra Nova, em Marechal Deodoro, Litoral Sul do Estado. O mar agitado derrubou casas e invadiu ruas e estabelecimentos comerciais. Na madrugada desta sexta-feira (22), a maré atingiu a marca de 2.3 na região.
Em questão de dias, o cenário no povoado mudou de uma forma assustadora. Desde o início do ano, a maré vem subindo muito e causando destruição, e esta semana tem sido difícil para quem mora ou tem estabelecimento comercial na região.

Além disso, como a pesca não está tão satisfatória na localidade, muitos pescadores trabalham fazendo a travessia de turistas para uma ilha que tem bares, mas a ilha está sendo engolida aos poucos. Para chegar lá, agora, só por meio de uma lancha.
“Se a maré enche, acaba com a gente, pois só podemos trabalhar com a maré seca. O prejuízo é total, porque você não quer ir para uma praia e, daqui a pouco, voltar”, lamentou o pescador José Borges.
Em janeiro, a Prefeitura de Marechal decretou situação de emergência na Barra Nova, decreto este que foi validado pela Defesa Civil Estadual. O documento previa ações para prestar socorro às vítimas e impossibilitar a evacuação da orla. Também previa a desapropriação das construções, para que fosse adotada uma medida de contenção do mar. Até agora, porém, os moradores não sabem como está a situação desse processo, e se terão direito a indenizações.
Somente nesta semana, duas casas desabaram por causa da força da maré. A orla da prainha, que passou por uma revitalização há pouco tempo, está cheia de crateras.
Já no início da manhã de hoje, a reportagem da TV Gazeta esteve na Barra Nova e constatou o aumento da maré, que chegou a marcar o nível 2.3 às 04h40, devendo diminuir, apenas, por volta das 10h.
MUNICÍPIO
Por meio de nota, a Prefeitura de Marechal informou que, para o Município pleitear recursos visando à contenção na Barra Nova, precisa do reconhecimento federal, que se obtém através do preenchimento de dois formulários: Fide e Dmate.
Segundo o Executivo, a Defesa Civil Estadual já homologou a situação de emergência, mas a Nacional ainda está analisando. Com isso, o Prefeito de Marechal Deodoro, Cláudio Filho Cacau, deve ir a Brasília, na próxima semana, para buscar soluções.


Todo o bairro do Pinheiro é considerado como área de risco, diz Defesa Civil

Todo o bairro do Pinheiro é considerado como área de risco, diz Defesa Civil

A Defesa Civil Estadual afirmou que todo o bairro do Pinheiro, em Maceió, é considerado como área de risco. Durante uma audiência pública realizada nesta quinta-feira (21) pela Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC) do Senado Federal, o coordenador da Defesa Civil Estadual, Tenente-coronel Moisés, explicou que a prioridade agora é retirar a população.
“A área vermelha dobrou. Não existe hoje, para CPRM, [Serviço Geológico Nacional] área amarela ou laranja. Está tudo vermelho. Temos que trabalhar agora para que toda a população da área de vulnerabilidade seja retirada de lá. Ficou bem claro hoje que poderemos ter ali um desastre como nunca tivemos na história do país. Gostaria de que não fosse mais diferenciado por área vermelha ou amarela, mas a área de risco”, declarou.

Na sessão pública, a Defesa Civil Municipal destacou que ainda não sabe o que fazer com os moradores do bairro do Mutange, localizados em uma encosta nos arredores do bairro do Pinheiro.
Desde 2018, equipes estão realizando pesquisas no solo do bairro, com o objetivo de descobrir a causas das rachaduras que atingiram casas e ruas da região. A Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) projeta apresentar o relatório produzido pela equipe que há meses estuda o solo de toda a região até o fim de abril.
Estavam presentes no encontro representantes das Defesas Civis de Maceió, do Estado e Nacional, além de representantes de vários órgãos e moradores do bairro. A audiência foi convocada pelo senador Rodrigo Cunha (PSDB), que também é presidente da comissão da Transparência da Casa.
No decorrer da audiência, foi informado pelo diretor de hidrologia e gestão territorial da CPRM, Antônio Carlos Barcelar, que os pesquisadores estão buscando respostas em um curto espaço de tempo. “A ciência requer tempo, determinação, persistência. São várias metodologias empregadas no Pinheiro, vários métodos geofísicos. Isso requer tempo para interpretar. Precisamos de 10 a 15 dias para processar o estudo áudio magnetotelúrico, que encerrou-se agora”, completou.
Representando a Braskem, o diretor de negócio Alexandre Castro, respondeu aos questionamentos do público sobre os estudos feitos pela empresa na região. A companhia é responsável pela extração mineral no Pinheiro, que é apontada como uma das causas das fissuras do bairro.
Durante o encontro, a empresa destacou que os poços de extração de sal-gema que mantinha no Pinheiro não estão sendo utilizados. “A Braskem está fazendo os esforços necessários para acelerar o processo de análise e passar para os órgãos responsáveis. Contratamos empresas para isso, especialistas para ajudar, montamos um sistema de drenagem próprio. Estamos contribuindo de maneira irrestrita para identificar as causas do problema, pois queremos ser parte da solução”, disse Castro.
Alexandre de Castro acrescentou também que há uma preocupação com a comunidade no período chuvoso e que especialistas passaram instruções do que fazer no bairro até os serem estudos concluídos, uma delas sistema de drenagem.


Previsão de chuvas e ventos fortes faz Palmeira ficar em alerta

Previsão de chuvas e ventos fortes faz Palmeira ficar em alerta

A Prefeitura de Palmeira dos Índios, por meio das secretarias de Defesa Civil e de Serviços Públicos, entrou em alerta, na noite desta quinta-feira (21), devido a previsão de ventos fortes e de chuvas na região.
A finalidade é prevenir problemas que possam afetar localidades recorrentes como a Serra do Muro, Serra das Pias e as partes alta e baixa da cidade.
Caso haja necessidade, a Prefeitura disponibilizou os telefones 99301.6633, 99920.3396, 192 ou 193. O Samu e o Corpo de Bombeiros também estão em alerta máximo.


Temer é chefe de organização criminosa há 40 anos, diz Lava Jato no RJ

Temer é chefe de organização criminosa há 40 anos, diz Lava Jato no RJ

O ex-presidente Michel Temer atua como chefe de uma organização criminosa que atua há 40 anos no Rio de Janeiro, segundo investigação da Lava Jato no Rio de Janeiro.

Temer foi preso em São Paulo na manhã desta quinta-feira (21) por agentes federais do Rio de Janeiro. Na ação, ainda foi preso no Rio de Janeiro o ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco. A PF cumpre mandados contra mais seis pessoas, entre elas empresários.

A prisão teve como base a delação de José Antunes Sobrinho, dono da Engevix. O empresário disse à Polícia Federal que pagou R$ 1 milhão em propina, a pedido do coronel João Baptista Lima Filho (amigo de Temer), do ex-ministro Moreira Franco e com o conhecimento do presidente Michel Temer. A Engevix fechou um contrato em um projeto da usina de Angra 3. A investigação é um desdobramento das operações Radioatividade, Pripyat e Irmandade.

Além deste, o ex-presidente Michel Temer responde a outros nove inquéritos. Cinco deles tramitavam no Supremo Tribunal Federal (STF), pois foram abertos à época em que o emedebista era presidente da República e foram encaminhados à primeira instância depois que ele deixou o cargo. Os outros cinco foram autorizados pelo ministro Luís Roberto Barroso em 2019, quando Temer já não tinha mais foro privilegiado. Os inquéritos foram enviados à primeira instância.

Os mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro. A prisão de Temer é preventiva. Ao todo são dez mandados de prisão: duas temporárias e oito preventivas. Agentes também cumprem 24 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, em São Paulo, no Paraná e no Distrito Federal.

O MDB, partido do ex-presidente, divulgou uma nota. “O MDB lamenta a postura açodada da Justiça à revelia do andamento de um inquérito em que foi demonstrado que não há irregularidade por parte do ex-presidente da República, Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco. O MDB espera que a Justiça restabeleça as liberdades individuais, a presunção de inocência, o direito ao contraditório e o direito de defesa”, diz o texto.

Carreira política

Michel Temer (MDB) foi o 37º presidente da República do Brasil. Ele assumiu o cargo em 31 de agosto de 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff, e ficou até o final do mandato, encerrado em dezembro do ano passado.

Eleito vice-presidente na chapa de Dilma duas vezes consecutivas, Temer chegou a ser o coordenador político da presidente, mas os dois se distanciaram logo no começo do segundo mandato.

Formado em direito, Temer começou a carreira pública nos anos 1960, quando assumiu cargos no governo estadual de São Paulo. Ao final da ditadura, na década de 1980, foi deputado constituinte e, alguns anos depois, foi eleito deputado federal quatro vezes seguidas. Chegou a ser presidente do PMDB por 15 anos.


Último dia do verão foi um dos mais quentes em dez anos

Último dia do verão foi um dos mais quentes em Maceió em dez anos

O último dia do verão em Maceió, nessa quarta-feira (20), foi um dos mais quentes da última década. A constatação ocorreu por meio do monitoramento do tempo e clima na Sala de Alerta da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), que registrou 36.3° C na capital alagoana. A sensação térmica ultrapassou os 40° C.

O coordenador da Sala de Alerta da Semarh, o meteorologista Vinícius Pinho, relembra que em 4 de janeiro de 2016, também houve registros de 36.3° C de temperatura em Maceió. “Foram os dois dias mais quentes na capital na última década”, complementa.

E quem sentiu na pele o calor cobra algumas explicações sobre os motivos que elevou a temperatura em Maceió. O meteorologista Vinícius Pinho explica, com base na compilação de dados realizada pela Sala de Alerta, que Alagoas ainda está sob a influência de uma massa de ar seco e quente.

“Ao observar as imagens de satélite, percebe-se que não tem nebulosidades próximas do Estado. Ou seja, nestes dias quentes, podemos ver que não tem nuvens no céu, demonstrando um tempo aberto e com sol. Não tem nebulosidade, umidade baixíssima, com isso a incidência de radiação solar é muito intensa, contribuindo assim para o aumento da temperatura no último dia 20 de março de 2019”, detalha o meteorologista.

Vinícius Pinho destacou ainda que a tendência é que, neste início de outono, as temperaturas podem cair gradativamente até chegar o período da quadra chuvosa, prevista para a segunda quinzena de abril. No entanto, nesta quinta-feira (21), por exemplo, os termômetros podem marcar 35° C.


Força-tarefa da Lava Jato prende Ex Presidente Michel Temer

Força-tarefa da Lava Jato prende Ex Presidente Michel Temer

A Força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro cumpre, na manhã desta quinta-feira (21), mandados de prisão contra Michel Temer, ex-presidente da República, e Moreira Franco, ex-ministro de Minas e Energia.

Os mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio.

Desde quarta-feira (20), a Polícia Federal (PF) tentava rastrear e confirmar a localização de Temer, sem ter sucesso. Por isso, a operação prevista para as primeiras horas da manhã desta quinta-feira atrasou.


Prefeitura implanta novas paradas de ônibus, em Palmeira

Prefeitura implanta novas paradas de ônibus, em Palmeira

Lucianna Araújo/Assessoria
Fotos: Diego Wendric/Assessoria

A Prefeitura de Palmeira dos Índios iniciou, há alguns dias, a implantação de novos abrigos para passageiros, em pontos espalhados pela cidade, e que também servem de parada para táxis, mototáxis, ônibus e vans que circulam na região. Em substituição aos antigos, novos, amplos e modernos pontos foram instalados, para dar mais comodidade aos usuários, com modelo padrão.

De acordo com o prefeito Júlio Cezar, as novas paradas de transporte estão sendo feitas com recursos próprios da prefeitura do município. “As novas paradas dos transportes, e que também são pontos de embarque e desembarque de passageiros, estão sendo substituídos por novos, com recursos próprios. Isso dá mais visibilidade para os transportes que circulam pela cidade, pois eles são amplos, padronizados e também dão mais comodidade aos passageiros, que podem ser acomodados da melhor maneira, até que peguem a condução”, disse o prefeito Júlio.

E continuou. “Aos poucos, vamos mudando todos, um por vez, e até colocando em locais onde não existem, de acordo com as possibilidades do município. Pedimos que a população vigie e denuncie, em caso de depredação do patrimônio público. Cuidem bem das paradas de transporte, pois foram feitas para servir à população”, finalizou o prefeito Júlio Cezar.


Visite o nosso portal:
http://www.palmeiradosindios.al.gov.br/


Teto de escola desaba em Santa Luzia do Norte, AL

Teto de escola desaba em Santa Luzia do Norte, AL

O teto da Escola Municipal Professora Iolanda Romeiro Lopes em Santa Luzia do Norte, Região Metropolitana de Maceió, desabou na manhã desta quinta-feira (21). De acordo com a mãe de um aluno, ninguém ficou ferido.
À reportagem do G1, a mãe de um aluno disse que a escola passou por uma reforma há menos de um mês.
“Não teve nem um mês que teve a reforma e do nada o teto caiu. Como tinha acabado o intervalo, os alunos estavam dentro da sala de aula e ninguém se feriu. Agora só as mães conseguem entrar para retirar seus filhos”, reforça Maria Silva.


Energia deve ter redução de tarifa de 3,7 %, segundo Aneel

Energia deve ter redução de tarifa de 3,7 %, segundo Aneel

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, anunciou que as contas de energia ficarão, em média, 3,7% mais baratas em 2019 e 1,2% em 2020.
Isso será possível porque o governo e a agência fecharam acordo com bancos para antecipar a quitação de um empréstimo feito em 2014 para ajudar as distribuidoras de energia a pagar o custo extra gerado pelo uso mais intenso de termelétricas.
Naquele ano, o país sofreu com a falta de chuvas que reduziu drasticamente o nível dos reservatórios de hidrelétricas e foi preciso acionar mais usinas térmicas. O problema é que a energia gerada por elas é mais cara, porque é feita por meio da queima de combustíveis como óleo e gás natural.
Em 2015 a Aneel informou que o empréstimo para socorrer as distribuidoras custaria R$ 34 bilhões aos consumidores. Desse total, R$ 12,8 bilhões se referiam a juros.
Desde aquele ano, vem sendo cobrado um valor adicional nas contas de luz de todos os brasileiros para pagar as parcelas do empréstimo. A previsão inicial era de que ele fosse quitado em 2020. Em 2015, a agência estimava que essa cobrança provocaria um aumento de 5 a 6 pontos percentuais nas contas de luz.
Com a quitação antecipada do empréstimo, os consumidores deixarão de pagar R$ 6,4 bilhões nas contas de luz em 2019. É isso que fará com que as contas de luz fiquem, em média, 3,7% mais baratas.
Para 2020, a previsão é que os consumidores deixem de pagar R$ 2 bilhões nas tarifas de energia, o que permitirá uma redução média de 1,2% nas tarifas.
Socorro a distribuidoras
Pela regra do setor elétrico, as distribuidoras deveriam pagar pelo custo extra com uso das termelétricas e, depois, serem ressarcidas nas revisões tarifárias, que ocorrem todos os anos. Ou seja, os consumidores pagariam essa conta de qualquer maneira.
Na época, porém, as distribuidoras alegaram que a conta era muito alta e que não dispunham de recursos para fazer frente a ela. Por isso o governo optou pelo empréstimo bancário.
O quitação agora vai ser possível porque, além de recursos para quitar as parcelas do empréstimo, também foi cobrado dos consumidores uma espécie de seguro, que era depositado em uma conta reserva.
Por ano, esse empréstimo custa R$ 8,4 bilhões aos consumidores de todo o Brasil, com exceção dos de Roraima, que não pagam as parcelas porque o estado não está interligado ao Sistema Interligado Nacional (SIN).
“Dos pagamentos mensais, parte é utilizado para amortizar o empréstimo e parte para criar uma conta de reserva conforme o acordo. Identificamos que em setembro de 2019 o fundo seria constituído por R$ 7,2 bilhões e que o saldo devedor seria de R$ 6,45 bilhões, de tal forma que teria recurso para quitar a operação de forma antecipada”, afirmou.
Segundo Pepitone, o saldo que restar em conta será devolvido aos consumidores.
Negociação
Atualmente, o empréstimo está ligado a oito bancos (Banco do Brasil, Caixa, BNDES, Banrisul, Itaú, Bradesco, Santander, Citibank). Esses bancos cobraram uma taxa de 2% do saldo restante para aceitarem o pagamento antecipado.
Segundo o presidente da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), Rui Altieri, isso significa um custo de R$ 140 milhões, o que é um valor inferior ao que seria pago de juros durante o período.
O cálculo dos próximos reajustes tarifários já levará em consideração o efeito redutor de 3,7% da antecipação. Para as distribuidoras que já passaram pelo reajuste de 2019, caso da Light, no Rio de Janeiro, a Aneel fará uma revisão extraordinária para retirar esse custo da tarifa.


Ação apreende mais de duas toneladas de maconha no Sertão

Ação apreende mais de duas toneladas de maconha no Sertão

Uma ação integrada das Polícias Civil e Militar, resultou na maior apreensão de maconha do ano, até o momento, em Alagoas. Mais de duas toneladas da droga foram encontradas em uma plantação localizada em um sítio na zona rural de Mata Grande, Sertão de Alagoas.
A polícia tomou conhecimento que em uma propriedade rural, localizada no Sítio Boi Velho, havia uma vasta plantação de maconha que estava em ponto de colheita. As equipes se deslocaram até o endereço e flagraram cinco homens realizando a irrigação da plantação. Ao perceberem a presença policial, o grupo efetuou tiros e conseguiu fugir.
Posteriormente, eles foram identificados como Adelcio Alonso da Silva, proprietário do terreno onde estava plantada a droga; José Alves da Silva, o Dedé; Francisco Severiano Brandão, conhecido como “Chiquinho”; e dois homens identificados apenas como Color e Galego de Gentil.
No terreno, foram contabilizados 2.150 pés de maconha que, após pesagem, resultaram em 2,1 toneladas da droga. Após recolherem uma amostra para ser periciada, a droga foi incinerada no local onde ocorreu a apreensão.
O delegado Rodrigo Cavalcanti informou que já solicitou o pedido de prisão preventiva de todos os citados por associação criminosa.


Novos militares e PMs vão poder receber benefício integral na reserva

Novos militares e PMs vão poder receber benefício integral na reserva

Os militares, os policiais militares e os bombeiros que entrarem na carreira poderão ir para a reserva com o último soldo da ativa. Eles também continuarão com a paridade, recebendo os mesmos reajustes concedidos aos trabalhadores da ativa. A proposta está no projeto de lei da reforma da Previdência destinada aos militares entregue nesta quarta-feira (20) ao Congresso Nacional.
A manutenção da integralidade e da paridade consta da proposta do projeto de lei que reforma a Previdência dos militares. Esses benefícios foram extintos para os servidores públicos civis em 2003, mas continuam em vigor para os militares.

Segundo o assessor especial do Ministério da Defesa, general Eduardo Castanheira Garrido Alves, as peculiaridades da carreira militar, como em lugar da Previdência Social haver assistência especial, justificam a manutenção da integralidade e da paridade.
“O que acontece é que [em 2001] nos foi imposto um achatamento salarial. O conceito de inatividade [ir para a reserva] não é de Previdência. Então, continua recebendo a mesma remuneração”, disse Alves.
Os novos policiais militares e bombeiros também terão direito à integralidade e à paridade, pois as regras para a Previdência para os militares das Forças Armadas também valerão para essas categorias. A reestruturação de carreiras, no entanto, caberá aos estados.
O projeto que reformula a carreira e a Previdência dos militares foi apresentado pelo secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho; secretário especial adjunto da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco; secretário de Previdência, Leonardo Rolim, e por representantes do Ministério da Defesa e das Forças Armadas.


Inconsciente, atriz Claudia Rodrigues é internada no Rio de Janeiro

Inconsciente, atriz Claudia Rodrigues é internada no Rio de Janeiro

Nesta quarta-feira (20), a atriz e humorista Claudia Rodrigues, de 47 anos, sofreu um mal estar e acabou sendo levada para a clínica São Vicente, na Zona Sul do Rio de Janeiro, onde está internada.
Segundo informações do site ‘Fuxico’, a artista está inconsciente e o seu quadro clínico inspira cuidados. A empresária e amiga de Claudia, Adriane Bonato, pediu orações. “Ela está inconsciente e realizando uma bateria de exames”, disse para a publicação.
A artista sofre de esclerose múltipla há cerca de 19 anos.


Claudia Raia lamenta a morte da mãe, dona Odette: “Fico desnorteada”

Claudia Raia lamenta a morte da mãe, dona Odette: “Fico desnorteada”

Claudia Raia, 52 anos, usou as redes sociais para informar a morte da mãe, Odette, aos 95 anos. O post foi feito na manhã desta quarta-feira (20).

“Hoje parte para um novo ciclo de luz minha RAINHA M?E! Fico desnorteada sem rumo ainda, mesmo seus 95 anos me indicando a finitude, nunca se está preparado para perder uma mãe”, afirmou a atriz na legenda, sem detalhar a causa da morte.
Odette completaria 96 anos no mês de abril. A atriz costumava enaltecê-la por qualidades como “inteligência, vitalidade, luta e generosidade” e afirmava que ela foi uma verdadeira “pãe”, visto que o pai da atriz morreu quando ela ainda era criança.
O ator Jarbas Homem de Mello, marido de Cláudia, também escreveu sobre a morte da sogra. “Hoje ela nos deixou, percebeu que sua missão estava cumprida, foi com a certeza de que tudo estava organizado, como ela sempre gostou que estivesse. Dona Odette Motta Raia, matriarca guerreira, artista visionária e empreendedora segue seu caminho, agora faz parte de uma constelação de grandes! Muito obrigado por me acolher imediatamente e me dar tanto amor esses anos todos que tive o previlégio de estar perto da senhora! Vá com Deus e com os anjos sogrinha, seguiremos aqui te amando e te admirando.”


Três editais são abertos em Colônia e Joaquim Gomes: cargos em todos os níveis

Três editais são abertos em Colônia e Joaquim Gomes: cargos em todos os níveis

Três editais de concurso público foram abertos nas últimas 24 horas, em duas cidades alagoanas. As prefeituras de Joaquim Gomes e Colônia Leopoldina buscam preencher, ao todo, 393 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Além das prefeituras, o Instituto de Previdência, Aposentadorias e Pensões dos Servidores de Colônia Leopoldina, também abriu quatro vagas para provimento de cargos efetivos. Confira os detalhes:

Colônia Leopoldina

Com inscrições até 19 de abril, o concurso para preenchimento de 361 vagas estão distribuídos em 85 cargos efetivos das mais diversas áreas e níveis. As provas objetivas devem acontecer no dia 28 de abril. As taxas de inscrições variam entre R$ 80, R$100 e R$120, de acordo com o nível do cargo pretendido. Para acessar a lista de cargos e obter maiores informações, basta verificar o link do edital

Joaquim Gomes

Já a prefeitura de Joaquim Gomes disponibiliza 139 vagas em 35 cargos no concurso público cuja inscrição segue aberta também até o dia 19. As provas objetivas ocorrem no dia 28 de abril, para todos os cargos, e alguns deles devem requerer outras etapas, como prova de títulos. Com a mesma empresa organizadora de concurso, as inscrições também variam entre R$ 80 a R$120.

Instituto de Previdência, Aposentadorias e Pensões dos Servidores de Colônia Leopoldina

Também em Colônia Leopoldina, o Instituto de Previdência, Aposentadorias e Pensões dos Servidores abriu quatro vagas para preenchimento de cargos efetivos de analista de controle interno, contador, médico perito e procurador. Inscrições, e data das provas objetivas seguem o mesmo calendário dos concursos acima. A empresa também é ADM&Tec.


Outono começa hoje com incidência de quadro chuvoso até agosto em Alagoas

Outono começa hoje com incidência de quadro chuvoso até agosto em Alagoas

Apesar de não ser uma época tão marcante no Brasil, a chegada do outono na noite desta quarta-feira (20), às 18h58, trará, até o dia 21 de junho, a perspectiva do aumento na incidência de chuvas em Alagoas, diminuição dos ventos e quedas consideráveis de temperatura.
De acordo com o meteorologista da Secretaria do Estado do Meio Ambiente e Recursos hídricos de Alagoas (Semarh), Vinícius Nunes, a previsão é que o quadro chuvoso se inicie na segunda quinzena de abril.

“A incidência de chuvas se estenderá até meados do inverno, em agosto. Só a partir da segunda quinzena, é que mudanças como a diminuição de temperaturas serão mais perceptíveis. Isso, apenas gradualmente”, ressalta.
Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o fenômeno “El Ninõ” também está previsto para ocorrer nesta estação e atingir em intensidade fraca 70% das regiões do país. O meteorologista esclarece que o episódio climático terá pouca influência em Alagoas.
“A característica principal do El Niño é a diminuição do transporte de umidade da precipitação da região. Mas como ele é um fenômeno fraco aqui, essa diminuição não vai ser muito sentida, além disso, as condições do Oceano Atlântico próximo a costa do Nordeste estão mais aquecidas e favorecem a ocorrência de chuvas”, explica.
Áreas de risco
A mudança no clima será percebida em todo o estado, mas regiões como as da metade leste do estado, Litoral, Zona da Mata e Baixo São Francisco, serão as mais afetadas. Vinícius informa que, é papel da Sala de Alerta da Semarh monitorar os desastres naturais em Alagoas. Entre eles, a questão do bairro do Pinheiro em relação ao aumento da ocorrência de chuvas.
“Foi definido que o gatilho para o acionamento de evacuação do Pinheiro se dará pelas fortes chuvas. Então, a responsabilidade é grande, já que nossos avisos e alertas serão essenciais nesse plano. No momento, temos contato direto e diário com a Defesa Civil Estadual e a de Maceió”, salienta.
Ele ainda chama atenção para as outras diversas áreas vulneráveis que Alagoas apresenta além do Pinheiro. Rios com histórico de inundações, regiões com risco de deslizamentos também serão monitoradas pela Sala de Alerta.