Alagoas registra aumento de 35% no número de casos da Covid-19, aponta Observatório

Alagoas registra aumento de 35% no número de casos da Covid-19, aponta Observatório

Dados divulgado pelo Observatório Alagoano de Políticas Públicas Contra a Covid-19, da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), apontam para um crescimento de 35% no número de casos da Covid-19 em Alagoas, na 4ª Semana Epidemiológica. Nas três primeiras semanas do mês de janeiro, os números se mantiveram num patamar próximo a 2.800 casos, mas, na última semana, o Estado registrou incidência de 3.625 casos.

Paralelamente, o número de casos suspeitos continua alto, 7.816 em 31 de janeiro. Já o número de mortes se manteve no mesmo quantitativo da semana anterior, com 63 óbitos.

Conforme os dados, Maceió possui a segunda maior incidência de casos registrada desde o início da pandemia. Na última semana epidemiológica, a capital alagoana registrou 2.449 novos casos e 34 óbitos, que correspondem, respectivamente, a 68% e 54% de casos e óbitos registrados no estado nesse período. De acordo com o Observatório, a maior foi observada na 23ª SE, no início de junho passado, quando foram notificados 2.733 casos.

Número de leitos

Com relação à ocupação hospitalar, o Boletim de ocupação diária dos leitos exclusivos para a Covid-19, atualizado no sábado (30), apresentou uma tendência de queda na ocupação de leitos de UTI em relação às semanas anteriores. Dos 224 leitos disponibilizados pela rede pública, 105 estavam ocupados, o que representa uma ocupação de 47%. Regionalmente, o Agreste alagoano continua sendo a região que apresenta as maiores taxas de ocupação de UTI, sendo 65% em Arapiraca e 67% em Palmeira dos Índios.

Boletim de vacinação

Quanto à vacinação, após duas semanas desde a liberação para uso emergencial de duas vacinas por parte da Anvisa, 44.136 pessoas em Alagoas, o que corresponde a aproximadamente 1,3% da população do estado, tinham sido vacinadas.


Deixe um comentario